27 de novembro de 2021Informação, independência e credibilidade

Dia: 6 de novembro de 2021

Bolsonaro pagou R$ 1,2 bilhão a deputados para aprovar PEC dos precatórios

Bolsonaro pagou R$ 1,2 bilhão a deputados para aprovar PEC dos precatórios

Brasil
Com o objetivo de garantir a aprovação da PEC dos Precatórios, o presidente Jair Bolsonaro abriu o cofre do orçamento secreto e liberou, na véspera da votação, R$ 1,2 bilhão para os deputados aliados As negociações teriam sido travadas pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). Com uma série de manobras de Lira, a Câmara aprovou a proposta que suspende o pagamento de dívidas judiciais e abre um espaço fiscal bilionário com o objetivo de viabilizar o frágil Auxílio Brasil, programa temporário que surge para substituir o consolidado Bolsa Família. Parlamentares de oposição apelidaram a proposta como “PEC do calote” e “PEC da chantagem“. Deputados relataram que Lira chegou a oferecer liberações de R$ 15 milhões para quem decidisse votar a favor da PEC de últ
Rosa Weber suspende orçamento secreto: ‘está à margem do direito e da lei’

Rosa Weber suspende orçamento secreto: ‘está à margem do direito e da lei’

Brasil
O presidente d Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), certamente terá um fim de semana muito atribulado com a decisão da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, que suspendeu o orçamento secreto, que vinha sendo administrado pelo Centrão. A ministra Rosa Weber ordenou nesta sexta-feira, 5, a suspensão integral e a imediata execução dos recursos orçamentários das RP 9, as emendas de relator. A decisão sobre o chamado orçamento secreto é liminar (provisória). Ao decidir sobre o tema, a ministra alegou que é incompatível com a forma republicana e o regime democrático de governo “a validação de práticas institucionais adotadas no âmbito administrativo ou legislativo que, estabelecidas à margem do direito e da lei, promovam segredo injustificado sobre os atos pertinent