22 de janeiro de 2022Informação, independência e credibilidade

Dia: 8 de janeiro de 2022

Em nota dura presidente da Anvisa chama Bolsonaro à responsabilidade e pede que se retrate

Em nota dura presidente da Anvisa chama Bolsonaro à responsabilidade e pede que se retrate

Brasil
O presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, desafiou o presidente Jair Bolsonaro a apresentar provas sobre corrupção no órgão regulador, que aprovou a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a covid-19. Em nota oficial dura, Barra Torres chama o presidente da República à responsabilidade e pede que Bolsonaro se retrate das insinuações e questionamentos falsos contra a Anvisa. Bolsonaro, que é contra a imunização, insinuou que a liberação da proteção de crianças teria ocorrido porque alguém teria levado vantagens. “Qual o interesse da Anvisa por trás disso aí?”, questionou o chefe do Executivo. Diz Barra Torres: “Se o senhor dispõe de informações que levantem o menor indício de corrupção sobre este brasileiro, não perca tempo nem
Partidos temem que STF barre as federações para a disputa eleitoral deste ano

Partidos temem que STF barre as federações para a disputa eleitoral deste ano

Brasil, Política
Os partidos que pretendem se unir em torno de uma federação, que vai formar um bloco tanto durante as eleições quanto depois, para governar, estão com medo que o Supremo Tribunal Federal (STF) vete a medida. A decisão do STF de levar a questão a voto em plenário foi visto por partidos entusiastas da medida, como PT, PSB, PCdoB, Rede e PSOL como um sinal de que a medida pode ser barrada. Volta das coligações Alguns magistrados, por sua vez, dizem querer apenas discutir a medida a fundo. O objetivo é evitar que as federações propiciem, na prática, a volta das coligações, já vetadas pela Corte. As coligações, de acordo com eles, permitiam uma pulverização de partidos e um descompromisso dos parlamentares, depois de eleitos, de seguirem qualquer programa político
Sérgio Moro chama filhos de Bolsonaro de ‘bandidos’ e diz que julgou mais perigosos

Sérgio Moro chama filhos de Bolsonaro de ‘bandidos’ e diz que julgou mais perigosos

Brasil
O pré-candidato à Presidência da República Sérgio Moro (Podemos) voltou a atacar seus opositores nas eleições, nesta sexta-feira (7/1). Pelas redes sociais, o ex-juiz declarou que não tem medo de “criminosos”. Declaração foi feita após o ex-juiz ser perguntado se teme as ações que os filhos do presidente Jair Bolsonaro (PL) podem fazer durante a campanha presidencial. Carlos Bolsonaro, filho “02” do presidente, é apontado como chefe do “Gabinete do Ódio”, grupo de bolsonaristas que usa as redes sociais para difamar e atacar opositores e também compartilhar fake-news. Em resposta, Moro afirmou ter trabalhado para combater criminosos muito mais perigosos do que os filhos do presidente. “Já julguei bandidos perigosos, inclusive traficantes internacionais. Se nunc
Rejeição ao governo Bolsonaro atinge o maior patamar, segundo pesquisa

Rejeição ao governo Bolsonaro atinge o maior patamar, segundo pesquisa

Brasil
  Texto Rossana Hessel (CB) Após as polêmicas férias em Santa Catarina enquanto moradores da Bahia submergiam nas enchentes, a  reprovação ao governo Jair Bolsonaro (PL) atingiu o patamar mais alto registrado durante o mandato, conforme dados da 63ª edição da Pesquisa Modalmais-AP Exata, que monitora as redes sociais, atingindo 54%. O levantamento divulgado nesta sexta-feira (07/01), foi realizado entre os dias 3 e 7 de janeiro, e registrou que 54% dos internautas de 145 cidades brasileiras consideram a gestão de Bolsonaro ruim ou péssima. Na pesquisa anterior, esse percentual era de 53,8%, acima dos 53,5% de uma semana antes, mostrando uma curva ascendente da rejeição do presidente. Enquanto isso, a fatia dos que acham a atual administração boa ou ótima cai