4 de dezembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Blog

A masculidade frágil não aguenta um grama de kriptonita

Conservadores: homossexualidade, não; traição, sim!

O caso Maurício Souza – jogador de vôlei homofóbico que fiscaliza a sexualidade de personagens fictícios dos quadrinhos e da Sessão da Tarde – escancarou, ainda mais, a hipocrisia das “pessoas de bem”.

Em resposta aos seres humanos que não toleram discurso de ódio, essa gente vem publicando imagem do Superman beijando a Mulher Maravilha. Seria uma forma de atestar a masculinidade do “homem de aço”.

Mas, a atitude está eivada de vícios. A começar pelo fato de que Superman já é compromissado com a Louis Lane. Traição? Sim, os defensores da família tradicional honram a tradição da mulher respeitada em casa e da amante na rua para liberar todas as fantasias. Separam a mulher que é “para casar” daquela que é para quengar.

Outra coisa, é que a Mulher Maravilha é sabidamente bissexual. Mas, pensando bem, como os homens de bem condenam a homossexualidade e ao mesmo tempo vibram com o pornozão lésbico não se surpreendam se Louis Lane for usada num contexto, digamos, exótico em outra imagem.  Afinal, quem nunca ouviu a frase – “Ah, imagina elas duas se beijando e eu no meio”, que atire a primeira pedra.

O preocupante nisso tudo é que o tal jogador teve um aumento considerável no número de seguidores em suas redes. Ou seja, muita gente pensa como ele. É lamentável continuar com a impressão de que o conservadorismo ainda vai continuar causando estragos no Brasil.

Conservadores não querem o melhor para todos. Só agem para deixar o mundo pior para os outros.