29 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Acadêmica de Maceió que reclamou de paciente que morreu e a fez perder hora de dormir é afastada

“Chega mulher infartada com edema agudo de pulmão e agora já passou 1h30 da minha hora de dormir, tô puta”

Uma acadêmica de medicina do Cesmac de Maceió foi suspensa de seu estágio, em uma unidade de saúde de Marechal Deodoro, depois de publicar nas redes sociais que “perdeu a hora de dormir” por causa de uma paciente durante plantão.

O caso aconteceu nesta terça-feira (8): “Chega mulher infartada com edema agudo de pulmão e agora já passou 1h30 da minha hora de dormir, tô puta”, postou a estudante nas redes sociais, que pouco depois completou confirmando a morte da paciente – e que ela ainda não tinha ido dormir.

Apesar das mensagens de seu stories do perfil de Instagram estar restrita apenas para “melhores amigos”, o conteúdo acabou sendo viralizado. Alguns dos colegas se revoltaram e denunciaram os prints da estudante.

Vale observar que nem mesmo o nome da paciente, na primeira foto, foi ocultado. Além da falta de humanidade, ela ainda deixou a identidade da paciente visível, assim como todos os remédios que havia tomado

Marechal Deodoro

Assim que tomou conhecimento através do médico-chefe da Unidade Mista, Dr. José Carlos de Gusmão, a Secretaria Municipal de Saúde de Marechal Deodoro solicitou desligamento imediato da acadêmica do quadro de estagiários do Município.

“A referida estagiária é oriunda de um convênio firmado entre a Prefeitura Municipal de Marechal Deodoro e a unidade de ensino Cesmac (Centro de Estudos Superiores de Maceió). A Secretaria lamenta o ocorrido e reafirma seu compromisso focado na humanização e respeito ao cidadão em todas as nossas unidades de saúde”. Trecho de nota da Secretaria.

O caso já está sendo investigado pela faculdade Cesmac, que repudiou a ação da aluna. O coordenador do curso, André Falcão, considerou o caso grave e vai antes verificar se a postagem não se tratava de um perfil fake. Após isso, as medidas cabíveis e disciplinares serão tomadas.

Ee m breve comunicado à imprensa, o Conselho Regional de Medicina de Alagoas informou que vai levantar mais informações para que possa investigar o fato.

A estudante deletou o perfil das redes sociais após o caso vir à tona.

One Comment

Comments are closed.