13 de agosto de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Alagoas inicia campanha de vacinação contra a pólio nesta segunda

Paralelamente, será realizada atualização da Caderneta de Vacinação da Criança e do Adolescente

Com o objetivo de evitar a reintrodução da poliomielite, doença contagiosa aguda, causada pelo poliovírus, e que pode provocar paralisias irreversíveis e fatais, Alagoas inicia, nesta segunda-feira (8), a edição 2022 da Campanha de Vacinação contra a Pólio.

A meta, conforme o Ministério da Saúde (MS), é vacinar, no mínimo, 95% das 247.344 crianças alagoanas que estão na faixa etária de 1 ano de idade a menores de 5 anos.

A ação, que irá ocorrer nos 102 municípios alagoanos, vai acontecer até o próximo dia 9 de setembro, e o Dia D de Mobilização será em 20 de agosto.

Para vacinar as crianças, os pais ou responsáveis legais devem portar a Caderneta de Vacinação e comparecer ao posto de imunização mais próximo de suas residências. Em Alagoas, a aplicação da vacina contra a poliomielite deve ser adiada se a criança estiver com febre, diarreia ou vomitando.

Histórico da Doença

A poliomielite é endêmica no Paquistão e Afeganistão, com quatro e 11 casos respectivamente, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

No Brasil, a erradicação da poliovírus teve início em 1988, com a inexistência de casos do poliovírus selvagem tipo 2 desde 1999 e do tipo 3 em 2012.

O último caso detectado no Brasil ocorreu em 1989, no município de Souza, na Paraíba (PB). Com isso, desde 1990, portanto, há 32 anos, não são registrados casos da poliomielite em território brasileiro. Em 1994, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), a Certificação de área livre de circulação da Poliomielite, assim como os demais países das Américas.

Atualização da Caderneta de Vacinação

Paralelamente, Alagoas também vai realizar a Campanha de Multivacinação para Atualização da Caderneta da Criança e do Adolescente. O objetivo é proteger a população contra as doenças imunopreveníveis e reduzir os bolsões de não vacinados.

De acordo com o Ministério da Saúde, devem ser vacinadas as crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade que estejam com o esquema vacinal incompleto. Com isso, serão disponibilizadas, nos postos de vacina dos 102 municípios alagoanos, imunizantes contra a Meningite, Hepatites A e B, Difteria, Tétano, Coqueluche, Rotavírus, Febre Amarela, Sarampo, Caxumba e Rubéola.