4 de dezembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Cinema

Alagoas na torcida por Cavalo: o filme alagoano pré-selecionado para o Oscar

Neste sábado, 16, o alagoano poderá assistir Cavalo no cine Art Pajuçara, às 14 horas.

Cavalo: o filme alagoano pré selecionado para o Oscar

Alagoas está no cenário mundial do áudio visual, com o filme “Cavalo”, de Rafhael Barbosa e Werner Sales. Após ganhar o circuito nacional com exibições em cinemas de São Paulo, Rio, Porto Alegre, Belo Horizonte, Aracajú, Vitória, Fortaleza, além de Maceió e Arapiraca.

Cavalo é um dos 15 filmes brasileiros pré-selecionados para representar o Brasil no Oscar. A definição deverá acontecer nesta sexta-feira, dia 15 de outubro, com grande expectativa de sucesso nesse momento.

Cavalo, enquanto longa-metragem ganha projeção e evidência com a indicação, mas é importante destacar que nos últimos anos curtas-metragens alagoanos foram selecionados por importantes festivais brasileiros e jovens realizadores somaram, de forma inédita, energias para colocar o cinema produzido nesta terra o mapa audiovisual brasileiro.

Embalados nesta nova cena do audiovisual da terra alagoana, Rafhael e Werner estão em plena atividade para apresentar, pós-pandemia, cinco novos filmes longas-metragens, cinco telefilmes e 93 curtas-metragens.

Cavalo, o filme

Buscando elementos da ficção, do documentário e da experimentação, os diretores usaram no longa-metragem uma linguagem híbrida para falar sobre a memória da ancestralidade no corpo.

Cavalo conta a história de sete jovens dançarinos, que são provocados a um mergulho em suas ancestralidades. O filme pega carona na experiência singular do corpo para acessar a memória e a construção de identidade de seus personagens.

No cinema– Neste sábado, 16 de outubro, o público de Alagoas ganha mais uma chance para ver “Cavalo”. O filme será exibido gratuitamente no projeto Cine Cidadania, do Cine Arte Pajuçara, às 14 horas.

Após a exibição vai acontecer a conversa “Identidades afro-diaspóricas e o imaginário alagoano”, com participação de Edson BezerraAllexandrea Constantino e Joelma Ferreira.

C