11 de agosto de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Alagoas tem redução de 14,8% no número de mortes violentas em 2021 e Renan Filho celebra índice

Estado não tem nenhuma cidade entre as 30 mais violentas do país

Desde 2011 o Estado conta com a maior diminuição de mortes do Nordeste e a segunda maior do Brasil. Foto: Pei Fon / Agência Alagoas

Alagoas segue confirmando a redução nos índices de criminalidade e não tem nenhuma cidade entre as 30 mais violentas do país. Os dados foram apresentados na edição 2022 do Anuário Brasileiro de Segurança Pública nesta terça-feira (28).

O relatório apontou uma queda de 14,8% nas Mortes Violentas Intencionais no Estado, com 180 óbitos a menos entre 2020 e 2021.

Esse indicador reforça a tese da redução total de 58,4% em relação à série histórica iniciada em 2011. Assim, o Estado conta com a maior diminuição de mortes do Nordeste e a segunda maior do Brasil, perdendo apenas para o Distrito Federal (-61,5%).

Governador no período e agora pré-candidato ao Senado por Alagoas, Renan Filho celebrou o índice nas redes sociais. E contrastou com quem apoia o governo federal, de Jair Bolsonaro, que defende armar a população:

O indicador foi comemorado pelo secretário de Segurança Pública, Flávio Saraiva, que apontou que o trabalho integrativo, preventivo e de inteligência tem refletido positivamente nos indicadores, bem como os investimentos que trouxeram o aumento no efetivo policial e a melhoria na remuneração salarial da tropa.

Saraiva ainda citou como dados importantes politicas sociais desenvolvidas pelo governo do Estado em outras pastas, como o Escola 10 na Educação; e o Cria na área social, com o fortalecimento da primeira infância.

“Alagoas evoluiu positivamente por implantar um modelo diferenciado, que reuniu integração, investimentos, valorização e inteligência. Dou como exemplo o sucesso dos Cisps, que integraram a Polícia Civil e a Polícia Militar nas cidades do Interior. E temos outras iniciativas que surtiram efeito como priorizar investimentos em equipamentos, usar da inteligência para trabalhar com a análise criminal, tudo isso nos permitiu ter um norte para seguir alcançando resultados positivos e que são reconhecidos nacionalmente”.

Não estar listado com nenhuma das 30 cidades mais violentas do país foi um indicador muito comemorado, pois Maceió, por exemplo, chegou a ser a capital mais violenta do Brasil e a quinta colocada em todo o mundo.

Hoje, como comprovado pelo Anuário, enquanto a maior parte do país registra piora no cenário da segurança pública, o estado alagoano segue com sucessivas melhorias nos indicadores.

Para as mulheres, o Estado teve a maior redução no número de homicídios do país com 32%. Os feminicídios também caíram em 28,9%, sendo a quarta maior redução do Brasil.

E Alagoas não registrou a morte de nenhum policial em serviço no ano de 2021, um dos melhores indicadores de todo o país. Também reduziu o número de roubos de celulares, roubo de transeuntes, o roubo de cargas e o furto de veículos. A queda nos homicídios dolosos em registros de crimes contra LGBTQIA+ alcançou 11%.

TRANSPARENTE

No índice que afere a qualidade estimada dos registros estatísticos oficiais de Mortes Violentas Intencionais o Anuário produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública destaca, Alagoas ocupa novamente a primeira posição.

Pelo segundo ano consecutivo, o estado é o de maior transparência no fornecimento de informações sobre segurança pública, bem à frente de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.