28 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Alckmin confirma filiação no PSB para ser vice de Lula

Ideia do PSB e do PT é formar uma frente ampla para tentar derrotar o presidente Jair Bolsonaro (PL) jáno primeiro turno do pleito

O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, acertou a filiação ao PSB. Seu objetivo é ser o vice na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência da República nas eleições deste ano. A afirmação é do presidente do partido, Carlos Siqueira.

O acordo foi fechado em reunião de ambos na manhã de hoje, que contou também com a presença do ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB), do prefeito de Recife, João Campos (PSB), e do presidente do diretório paulista do PSB, Jonas Donizette.

A expectativa é que uma data para a filiação de Alckmin ao PSB seja acertada nos próximos dias. O evento deve acontecer até o final do mês em São Paulo e a vontade de integrantes do PSB é que Lula esteja no ato.

A filiação de Alckmin tem de acontecer até 2 de abril, pois esta é a data limite imposta pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para interessados em concorrer nas eleições de outubro estarem filiados a algum partido.

A ideia do PSB e do PT é formar uma frente ampla para tentar derrotar o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), no primeiro turno do pleito.

Os partidos já conversam com o PCdoB e o PV sobre a possibilidade da formação de uma federação partidária entre eles. Desta forma, as quatro siglas passariam a atuar de forma mais próxima e a reforçar com maior unidade a oposição contra Bolsonaro.

Há ainda resistência ao nome de Alckmin em um grupo do PT. No entanto, essa divergência não tende a atrapalhar os planos, afirmam políticos envolvidos com as negociações. O caso ainda deve ser discutido novamente em reunião do diretório nacional do partido.