11 de agosto de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Aluna do Colégio Tiradentes vence o maior concurso de literatura infantil do Brasil

Roberta Jamily é estudante do 8º ano e venceu o Prêmio Espantaxim

Roberta Jamilly é aluna destaque do CPM – Unidade Maceió, e também já foimedlhista de ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia. Foto: Thiago Ataíde e Cortesia / Ascom Seduc

 

Roberta Jamilly Oliveira, estudante do 8º ano do Colégio Tiradentes da Polícia Militar de Alagoas (CPM) – Unidade Maceió, venceu o maior concurso de literatura infantil do Brasil, o Prêmio Espantaxim.

O evento acontece a cada dois anos e, este ano, teve como tema “As quatro estações do ano”. Roberta Jamilly ganhou na categoria de redação com um texto sobre a primavera. Em sua sexta edição, o Concurso Nacional de Literatura Infantil contou com mais de três mil textos de alunos de 76 escolas de 15 estados brasileiros.

Despertar precoce

 Feliz pelo resultado, Roberta conta que seu amor pelos livros foi semeado desde cedo. “Desde quando aprendi a ler criei esse hábito. Gosto muito de ler, independente de qual seja o livro. Nessa idade, também comecei a escrever contos”, recorda.

Para escrever a redação, a estudante ressalta que optou pelo tema pelo qual tinha mais afinidade “Eu escolhi a minha estação do ano preferida, que é a primavera e, no texto, coloquei tudo aquilo que eu conhecia e admirava sobre essa estação”, explica.

Muito dedicada aos estudos, a adolescente é aspirante a oficial, tendo a maior média do Colégio Tiradentes Maceió. Ainda assim, ela conta que ficou muito apreensiva pelo resultado do concurso.

“Já sabia que o resultado sairia esse mês de junho, então, todos os dias eu entrava no site até que eu vi que venci o concurso literário. Eu fiquei muito feliz, porque é um prêmio nacional disputado entre vários estados brasileiros, envolvendo escolas públicas e particulares”, comemora.

Referência

A secretária de Estado da Educação, Roseane Vasconcelos, parabeniza a jovem pela sua conquista.

“A educação em Alagoas vive um novo momento, onde os programas como Professor Mentor, Cartão Escola 10, Avança Grêmio e tantos outros buscam incentivar o protagonismo juvenil, uma vez que temos muitos talentos em nossa rede. Vê-los se sobressaindo em competições de alcance nacional como o Prêmio Espantaxim é motivo de muita alegria e satisfação para nós. Sinal de que todo este trabalho tem dado certo. Que o exemplo da Roberta motive mais alunos a se inscreverem em prêmios como este”.

No Colégio Tiradentes, a premiação de Roberta enche de orgulho todos que fazem a instituição. Diretora pedagógica do CPM Maceió, Helena Soares diz que a estudante, embora tímida, é bastante participativa em competições e olimpíadas de conhecimento.

“Ano passado, ela foi medalhista de ouro da Olimpíada Brasileira de Astronomia, a OBA. Onde ela se inscreve, é destaque. Em nossa escola fazemos questão de reconhecer os feitos de nossos alunos”.

O diretor-geral do Colégio Tiradentes, tenente-coronel Carlos Azevedo também não mede elogios para a garota.

“É uma satisfação muito grande quando temos a notícia de que um aluno nosso se destaca e vence concursos e premiações. A Roberta possui um grande potencial e, por galgar esse prêmio, será uma referência para o Estado, para o colégio e para a sua família”.

Incentivador

Roberta orgulha o Estado e a sua escola pela premiação. Mas ninguém está mais feliz pela sua conquista do que a sua família. Por conhecer o potencial da filha, seu pai, Roberto Oliveira, que é professor de Física na rede estadual de ensino, sempre a impulsionou a participar de competições educacionais.

“Tanto eu quanto a minha esposa sempre a incentivamos muito. Desde pequenininha a Roberta já gostava de jogos educativos e nós comprávamos brinquedos e livros para dar suporte. Com três anos de idade, ela já sabia o alfabeto inteiro. Ela tem a base forte e essa parceria entre família e escola sempre tem sucesso”, enfatiza Roberto, que leciona na Escola Estadual Benedito Moraes, em Maceió. Ele informa ainda que a filha é aluna bolsista do Programa Professor Mentor e que investe o benefício na compra de livros.

Sobre o prêmio

O Prêmio Espantaxim faz parte do Projeto Espantaxim, criado há 19 anos pela escritora e compositora Dulce Auriemo e tendo como público-alvo estudantes entre 07 e 13 anos de idade. Os textos vencedores serão publicados na VI Antologia do prêmio. Todos os premiados receberão três exemplares da antologia e o boneco do personagem Espantaxim (mascote do projeto). Os ganhadores também devem ser agraciados com uma coleção de livros e CDs. A entrega dos troféus ainda não tem data marcada, mas deve acontecer no final do ano no estado de São Paulo.