1 de março de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

Arthur Lira é eleito presidente da Câmara e Bolsonaro conquista vitória no Congresso

Bolsonaro conseguiu colocar o aliado e líder do centrão no comando da Casa

Após muita interferência do Palácio do Planalto, graças a promessa de emendas e oferta de cargos no governo em troca de votos, o deputado Arthur Lira (PP-AL), 51, líder do centrão, foi eleito nesta segunda-feira (1º) presidente da Câmara para um mandato de dois anos.

Essa foi uma vitória do presidente Jair Bolsonaro  sobre o agora ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), que apostou em Baleia Rossi (MDB-SP) para tentar impedir a influência do governo no Congresso.

Lira recebeu 302 votos, o suficiente para vencer a eleição já no primeiro turno. Eram necessários a maioria dos deputados presentes e Baleia teve apenas 145 votos.

A plataforma de campanha de Lira girou em torno da promessa de uma Câmara “independente e harmônica”. “Nossa candidatura é a opção de quem acredita que política é feita de compromisso e palavra”, afirmou em uma rede social, em janeiro.

O candidato de Bolsonaro, no entanto, já deu sinais de que a harmonia que busca com o Executivo pode se traduzir em uma blindagem do presidente. Também em uma rede social, afirmou que “ninguém pode se comprometer ou torcer por um impeachment”.

Promessas de campanha

Além da experiência, deputado o alagoano contou com a ajuda da máquina pública para derrotar Baleia. Um dos principais trunfos foi a promessa de emendas a deputados em troca de votos em Lira. O Executivo abriu o cadastro para inscrição de municípios em programas federais que terão verbas carimbadas por parlamentares.

Já foram cadastrados os pedidos de cerca de 600 municípios, que registraram demandas que giram em torno de R$ 650 milhões. Eles são relativos aos ministérios do Desenvolvimento Regional, do Turismo e da Agricultura. O dinheiro ainda precisa da aprovação do Orçamento ou de um projeto que abra crédito extra.