25 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Esportes

As transferências mais inesperadas do “Chelsea”: Alexandre Pato

O “Chelsea”, especialmente após a chegada de Roman Abramovich, é um dos clubes mais ativos e proeminentes no mercado de transferências. A propósito, resultados ao vivo suas partidas são sempre apresentadas no site de estatísticas esportivas. Quanto às transferências do clube, houve tanto sucessos como fracassos. Mas também houve transições extremamente estranhas, que, especialmente anos depois, parecem ser algo fantástico.

Por exemplo, a transferência de Alexandre Pato é uma delas. O atacante brasileiro ingressou no clube londrino em janeiro de 2016. É claro que foi um reforço a curto prazo, pois o atacante só foi emprestado até o final da temporada.

Mas o próprio fato de que um clube tão importante, apesar de estar tendo uma temporada decepcionante (10º lugar no EPL em 2015/16), já prestou atenção ao “piloto abatido” Pato já é uma sensação.

Naquela época, já haviam passado três anos desde que Alessandre deixou a AC “Milão”. A propósito, para resultados dos jogos deste clube você também pode ao vivo siga no site de estatísticas esportivas. No Brasil, o atacante conseguiu, em parte, ressuscitar sua carreira. Em 2015, ele estava entre os melhores do plantel “São Paulo”. No entanto, muitos perceberam que Pato, que tinha apenas 26 anos de idade, não estava nem perto de um jogador de primeira linha que satisfizesse as ambições do Chelsea. Ele é muito preguiçoso, frequentemente lesionado e simplesmente carente de motivação. Sim, um jogador assim é capaz de produzir desempenhos brilhantes, mas ele os combinou com fracassos imediatos. Mas tudo isso não impediu o clube londrino de contratá-lo.

Razões para o fracasso da Pato em Londres

Não surpreendeu ninguém que o atacante tenha falhado no “Chelsea”. Se o resultado Série A a mesma “São Paulo” sob Pato subiu, no “Azul”, ele rapidamente se tornou uma decepção. O atacante marcou apenas um gol no EPL, e isso foi nos pênaltis. No entanto, não é surpreendente, pois o atacante só jogou dois jogos.

Se falarmos das principais razões de seus fracassos na capital inglesa, elas incluem:

  1. Lesões. Por causa da lesão que o atacante teve, ele só pôde estrear na equipe 2,5 meses após a transferência ter sido anunciada. Ou seja, quando Pato era realmente necessário, não se podia contar com ele.
  2. Desconfiança do treinador. Hiddique rapidamente viu que o brasileiro não estava dando o melhor de si no treinamento. E se, para conseguir resultado dentro da estrutura Série A faltava seu talento, então no EPL era necessário melhorar suas habilidades regularmente.
  3. Dificuldades com a integração na equipe. Todos entenderam que Pato era uma figura temporária. Portanto, ninguém sequer se conectaria com ele. Isto levou ao fato de que o atacante parecia um corpo estranho em campo.

Não é de surpreender que, no verão de 2016, o atacante tenha deixado as fileiras do “Chelsea” e continuado suas andanças pelo futebol. Ele não ficou em nenhum lugar por muito tempo.