27 de novembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

Atenção: Bolsonaro diz que combustíveis terão novo aumento em 20 dias

Perdido e totalmente sem noção, Bolsonaro culpa governadores e o ex-presidente Lula pela alta dos preços

Bolsonaro perde a noção, após anunciar novo aumento dos combustíveis dentro de 20 dias

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta segunda-feira (1º/11), que a Petrobras deverá anunciar um novo reajuste do preço dos combustíveis em 20 dias.

A declaração foi feita a jornalistas em Anguillara Veneta, na Itália, após o chefe do Executivo ter sido questionado se a prioridade no retorno ao Brasil seria o Auxílio Brasil, programa que substituirá o Bolsa Família. Ele respondeu que o foco será o preço do combustível e destacou que o vilão do preço é o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

“A prioridade é o preço do combustível. Eu não quero falar agora, vi muito rapidamente, o lucro da Petrobras. A Petrobras é em parte estatal, né, e monopolista. Se bem que o vilão do preço do combustível é o ICMS que incide em cima do preço final na bomba e não na origem”, apontou.

Bolsonaro voltou a culpar governadores pela alta do insumo. “Governadores estão com dinheiro sobrando. Quero mais é que tenha dinheiro sobrando, mas não às custa do povo”.

O titular do Planalto voltou a defender ainda a privatização da estatal. “Esta semana vai ser um jogo pesado com a Petrobras, porque eu indico o presidente, quer dizer, tem que passar pelo conselho, não sou eu que indico, e tudo que de ruim acontece lá cai no meu colo. O que é de bom não cai nada em meu colo. O ideal, falei com o Paulo Guedes, é nós partirmos para privatizar a Petrobras. Isso é o ideal, no meu entender, que deve acontecer. Agora, isso aí não é colocar na prateleira e vender amanhã. Esse processo vai durar mais de ano”, acrescentou.

Questionado se existe um estudo em curso para viabilizar a privatização da estatal ele consentiu e completou que conversou com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para começar a tomar medidas para tirar a estatal “das garras do Estado”. Ele também culpou o ex-presidente Lula pela situação da alta de preços. (Ingrid Soares – CB)