27 de julho de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Atividades presenciais do MPE/AL estão suspensas até 20 de janeiro

Decisão foi tomada mediante o quadro atual com novos casos de Covid-19

Em reunião presidida pelo procurador-geral de Justiça, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque, na manhã desta segunda-feira (14), o Grupo de Trabalho (GT) instituído para planejamento, acompanhamento, divulgação das medidas de retorno às atividades presenciais do Ministério Público de Alagoas (MPAL) decidiu pela suspensão da prestação de serviços da instituição, a partir desta terça-feira (15) até o dia 20 de janeiro de 2021.

A decisão será oficializada por Ato do PGJ publicado no Diário Oficial.

“Analisamos com a responsabilidade habitual todo o contexto e entendemos que, mediante o quadro atual com novos casos de Covid-19, em nosso estado, eventualmente não tendo como atender com maior eficácia a população pois há a necessidade, em alguns casos, do contato direto do cidadão com membros e servidores, a melhor solução seria a de suspender as atividades presenciais até janeiro, quando novamente nos reuniremos para adotar novas ações estratégicas”. Márcio Roberto.

Na penúltima reunião, o Grupo de Trabalho definiu uma forma de trabalho por revezamento, estabelecendo para membros, servidores e colaboradores uma carga horária de quatro horas/dia, com escala elaborada pelos chefes setoriais. Para garantir segurança no retorno parcial das atividades presencias foram reforçadas todas as medidas elencadas pelas autoridades competentes da Saúde.

Além do chefe ministerial, integram o Grupo de Trabalho do MPAL, o subprocurador-geral administrativo, Walter Acioly, o coordenador do CAOP, promotor José Antônio Malta Marques, o diretor-geral do MPAL, Carlos Eduardo Ávila e, secretariando, a jornalista Dulce Melo.