17 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

Atrás de Lula nas pesquisas, Bolsonaro chama Barroso de idiota e ameaça não realizar eleições

Apesar de dizer não ter medo e provavelmente se cagar para isso, presidente tem 59% de rejeição entre os eleitores

Em conversa com seus fãs no cercadinho, na saída do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro chamou o ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), de idiota. E mais uma vez nesta semana ameaçou não realizar as Eleições de 2022.

Insistindo na tecla de que o atual sistema eletrônico é passível de fraudes, e que seria preciso retornar ao modelo de voto impresso – o mesmo de 1994, quando ele recebeu votos suspeitos – disse que se não for do jeito dele, não tem eleição.

Leia mais: Em 1994, Jornal do Brasil noticiava votos falsificados em favor de Jair Bolsonaro

“Não tenho medo de eleições, entrego a faixa a quem ganhar, no voto auditável e confiável. Dessa forma, corremos risco de não termos eleições ano que vem. Futuro de vocês que está em jogo”. Jair Bolsonaro, presidente.

Ele ainda criticou a posição de Barroso, contra o voto impresso.

“Resposta de um imbecil, lamento falar isso de uma autoridade do STF, só um idiota para fazer isso”. Jair Bolsonaro.

Claro, todas as acusações dele são feitas sem provas e nem indícios.

“Nós vamos ter eleições limpas, pode ter certeza. Eu não participar de fraude não quer dizer ‘vou ficar em casa’. Não teremos eleições fraudadas em 2022”. Jair Bolsonaro.

Desde a adoção das urnas eletrônicas no Brasil, em 1996, nunca houve comprovação de fraude nas eleições – justamente aquela dos votos fraudados justamente para Bolsonaro. Essa constatação foi feita não apenas por auditorias realizadas pelo TSE, mas também por investigações do MPE (Ministério Público Eleitoral) e por estudos independentes.

Datafolha

Apesar de dizer não ter medo e provavelmente se cagando para isso, ele está muito atrás do petista Lula nas intenções de voto. Em pesquisa Datafolha recente, Lula lidera em todos os cenários apresentados para o eleitor e em todas as simulações de disputa de segundo turno. Nesse caso, Jair fica atrás e Lula por 58% a 31%.

Ainda de =acordo com a pesquisa, 59% dos eleitores dizem que não votam de jeito nenhum no atual presidente. .Esse índice era de 54% no levantamento anterior, feito em 11 e 12 de maio.

O ranking de rejeição eleitoral tem em seguida o ex-presidente Lula (PT) e o governador paulista, João Doria (PSDB), empatados em 37%. Ciro Gomes, do PDT, com 31%, e o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, do DEM, com 23%, aparecem na sequência.

Vale lembrar: um dia antes, outra pesquisa indicava que a maioria dos eleitores acha que Bolsonaro é falso, desonesto, incompetente, despreparado e pouco inteligente.