28 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Audiência pública na ALE discute ações de enfrentamento às IST/HIV/Aids

Proposta pela deputada Jó Pereira (PSDB), a pedido do Grupo Gay de Maceió (GGM), a audiência tem como tema “Vivendo Positivamente”

Nesta sexta-feira, 27, às 9h, a Assembleia Legislativa de Alagoas será palco de uma audiência pública para discutir a saúde e qualidade de vida dos soropositivos.

Proposta pela deputada Jó Pereira (PSDB), a pedido do Grupo Gay de Maceió (GGM), a audiência tem como tema “Vivendo Positivamente – Ações de Enfrentamento às IST/HIV/Aids”, e visa propor melhorias nos serviços oferecidos e novas iniciativas para os pacientes atendidos pelo SUS.

A audiência faz parte da programação organizada pelo GGM, presidido por Messias Mendonça, referente ao 17 de maio, Dia Internacional Contra a Homofobia, com a realização de uma série de atividades, entre elas a 1ª edição do Prêmio Guerreiros da Diversidade e a 11ª Marcha de Combate à LGBTfobia, em prol da luta por respeito e direitos da comunidade LGBTQIA+.

Direitos Humanos

Vinda de Brasília, a diretora do Departamento de Proteção de Direitos de Minorias Sociais e População em Situação de Risco do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, Marina Reidel, falará sobre o acordo de cooperação técnica, com o Ministério da Saúde, para retomada das discussões envolvendo o tratamento de pacientes de HIV/AIDS e outras doenças infectocontagiosas, sob a perspectiva dos direitos humanos.

Marina é professora com Licenciatura em Artes Visuais e a primeira transexual a concluir o Mestrado em Educação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em 2013, e a primeira a ocupar, desde 2016, um cargo de diretoria na esfera federal.

Entre outras ações, no Ministério da Mulher idealizou a campanha nacional de visibilidade LGBT para os Direitos Humanos; o Pacto Inter federativo de Enfrentamento a violência LGBTfóbica; o manual orientador de Diversidade; a produção do primeiro diagnóstico nacional da população LGBT no Sistema Prisional; criou a proposta de um estudo multicêntrico sobre o perfil socioeconômico, cultural, geográfico e de vulnerabilidade de travestis e transexuais no Brasil, em parceria com universidades brasileiras; e lançou o Plano Nacional de Empregabilidade LGBT.

Palestrantes

A principal palestrante da audiência é a médica infectologista Mardjane Alves. Servidora da Secretaria Municipal de Saúde de Maceió e da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas, ela atende pacientes no ambulatório especializado em HIV/AIDS das duas instituições.

A médica foi a responsável pela instalação do Serviço de Vigilância Epidemiológica e Controle de Infecção do Hospital Regional Dr. Clodolfo Rodrigues de Melo; gerenciou o Programa Municipal de HIV/AIDS do Município de Maceió, entre 2015 e 2017, quando assumiu a Superintendência de Vigilância em Saúde de Alagoas; e, entre 2019 e 2020, coordenou as Redes de Assistência à Saúde da capital.

Dados epidemiológicos

No encontro, serão apresentados também os “Dados Epidemiológicos do Estado de Alagoas”, pela psicóloga e assistente social da Uncisal, Simone Maria Leite Pinheiro, técnica responsável pela prevenção no Programa de IST/HIV/AIDS/Sífilis/Hepatites Virais da Sesau; e pelo técnico do ambulatório do Programa IST/HIV/Hepatites Virais de Maceió, Fábio Mota.

Os dados epidemiológicos da capital serão trazidos pela médica Géssyca Cavalcante de Melo, doutora em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Sergipe.