20 de abril de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

Baleia Rossi terá apoio do PT e ganha vantagem contra Lira para presidir Câmara

Candidato de Rodrigo Maia já contava com o PSL, MDB, PSDB, DEM, Cidadania, PV, Rede, oposição e aguarda pelo Psol

A bancada do PT na Câmara decidiu que vai apoiar o deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP) à Presidência da Casa. Dessa forma, o candidato se fortalece contra o nome do Palácio do Planalto para o cargo: o líder do centrão, Arthur Lira (PP-AL).

Embora tendessem a apoiar Baleia, havia integrantes do partido que preferiam lançar um candidato próprio da oposição para se juntar ao emedebista num eventual segundo turno ou não ficar ao lado dele pelo fato de Baleia ser do MDB.

Um dos entraves é o fato de Rossi ser presidente nacional da sigla de Eduardo Cunha, que possibilitou a abertura do impeachment contra Dilma Rousseff (PT), e de Michel Temer, que assumiu a Presidência da República após o processo.

A possibilidade de uma candidatura própria da oposição ou do partido estava no radar até hoje. No entanto, com a decisão de outras siglas de esquerda, como PCdoB e PSB, de já aderirem a Baleia, a ala mais pragmática do partido se sobressaiu.

Números

Baleia tem por trás de sua candidatura o grupo político do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Agora, com o apoio do PT, seu bloco conta com cerca de 280 deputados federais contra aproximadamente 175 do bloco de Lira.

Compõem o bloco de Baleia PSL, MDB, PSDB, DEM, Cidadania, PV, Rede, além da oposição, com exceção do Psol. Este último partido ainda discute se apoiará Baleia ou se lançará candidato próprio para marcar posição, como costuma fazer.

Apesar de estar em menor número de aliados, a perspectiva do grupo de Lira é que este consiga votos de integrantes do PSB, PSL, PSDB, PDT, Cidadania e do DEM – neste último caso, se o MDB também realmente sair com candidato próprio à Presidência do Senado. Um fator que pesa a favor de traições é que o voto é secreto.

Lira deve começar a viajar amanhã pelo país para conversar com deputados ‘amigos’ e outros tidos como ‘desgarrados’. Baleia pretende lançar a candidatura oficialmente na quarta (6) e começar a viajar na quinta (7). A eleição interna da Câmara está prevista para a primeira semana de fevereiro.