27 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

Bancos vão cobrar o dólar do dia para as compras em cartão de crédito

Com a permanência do dólar em alta a conta passa a ser mais salgada para o consumidor

De acordo com o Banco Central do Brasil, a decisão vale a partir do dia 1º de marcço.

A conjuntura do dólar em alta permanente – hoje mais R$ 4,37, no País – vai inflacionar de vez as compras em moeda estrangeira no cartão de crédito do consumidor, a partir de março deste ano, cujas faturas virão com o valor equivalente ao dólar do dia em que foram realizadas.

Com entrada em vigor da Circular nº 3918, os bancos serão obrigados a oferecer a opção de utilizar a taxa de câmbio do dia de cada gasto. Caso não queira optar por essa sistemática, o cliente poderá pagar com base na taxa de câmbio do dia de fechamento da fatura.

Quando anunciou a mudança na regra, em novembro de 2018, o Banco Central (BC) argumentou que a sistemática de pagamento pela data de fechamento da fatura deixa os clientes expostos a flutuações das taxas de conversão no período entre o dia do gasto e o pagamento. Isso porque a variação cambial ocorrida entre a data do gasto e o efetivo pagamento é atualmente ajustada na fatura do mês posterior, podendo gerar crédito ou débito para o cliente.

Assim um único gasto pode resultar em duas obrigações em momentos distintos. Com a nova regra, o cliente ficará sabendo já no dia seguinte quanto vai desembolsar em reais, eliminando a necessidade de eventual ajuste na fatura subsequente. O BC também destacou, na época, que apesar de ser possível oferecer aos clientes a taxa de câmbio do dia de cada gasto, a maioria dos bancos preferia o fechamento da fatura.  (Agência Brasil)