26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Mundo

Biden quer enfrentar ‘lobby das armas’ após novo massacre em escola dos EUA

Pelo menos 19 crianças morreram durante ataque dentro de escola primária na cidade de Udalve, no Texas

Depois de outro ataque a tiros em uma escola no Texas (EUA), que deixou ao menos 21 pessoas mortas, sendo 19 crianças e dois adultos, o presidente americano Joe Biden pediu, em pronunciamento feito na Casa Branca, o enfrentamento ao lobby pró-armas do país.

“Quando, pelo amor de Deus, iremos enfrentar o lobby das armas?. Temos que deixar claro para todos os congressistas deste país: é hora de agir”.

O presidente americano foi informado sobre a tragédia quando retornava de uma viagem diplomática pela Ásia. “Estou desanimado e cansado.”

“Não me digam que não podemos ter um impacto sobre essa carnificina”, disse Biden, sobre as mortes por armas de fogo nos Estados Unidos. Ele pediu “transformar dor em ação” para uma maior regulamentação das armas, principalmente as de assalto.

Joe Biden também destacou em sua fala que “perder um filho é como ter um pedaço de sua alma arrancado”. Situação que passou duas vezes.

A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, se pronunciou sobre o caso dizendo que “toda vez que uma tragédia como essa acontece, nosso coração parte, mas, ainda assim, continua acontecendo. Já chega”.

Massacre

Pelo menos 19 crianças, uma professora e um adulto não identificado morreram após um atirador fazer diversos disparos, na tarde desta terça-feira (24), na Robb Elementary School, uma escola localizada na cidade de Uvalde, no Texas (EUA). A informação é das autoridades americanas.

Pelo menos 19 crianças morreram durante ataque dentro de escola primária na cidade de Udalve, no Texas

As vítimas chegaram a ser socorridas a um hospital local, mas não resistiram aos ferimentos. Múltiplos feridos estão sendo atendidos em duas unidades de saúde da região. O criminoso, um rapaz de 18 anos que estudava no colégio, foi morto durante a ação.

O crime teve início por volta das 11h (horário local), dois dias antes do encerramento das aulas no distrito, que celebraria a formatura deste ano na próxima sexta-feira (27). A unidade de ensino entrou em lockdown logo após serem ouvidos os primeiros disparos.