1 de dezembro de 2020Informação, independência e credibilidade
Mundo

Bill Gates diz que pandemia não terminará até o final de 2021, mesmo nos países mais ricos

Ele alerta que se as melhores vacinas não forem compartilhadas no mundo todo, o COVID-19 “continuará voltando”.

Apesar de estar otimista com todo o trabalho que está sendo feito para desenvolver os tratamentos e vacinas contra a covid-19, Bill Gates acredita que a pandemia está longe de fim. Mas longe mesmo.

Em entrevista a Steven Levy, da Wired, o bilionário criador da Microsoft, e hoje filantropo com diversas causas sociais, acredita que o cenário atual será o mesmo até pelo menos o final de 2021. E isso nos países ricos:

“Os esforços em inovação e ampliação de diagnósticos, além de novas técnicas terapêuticas e vacinas é realmente bastante impressionante. Isso me leva a acreditar que, para os países mais ricos, seremos capazes de acabar com isso até o final de 2021. Em todo o mundo, até o final de 2022”. Bill Gates.

O temor de Gates é que, em nações como a Rússia e a China, a pressão para ter uma vacina é tão alta que os reguladores podem permitir a administração da mesma em humanos, antes que elas sejam conhecidas como seguras e eficazes.

“Provavelmente precisamos de três ou quatro meses, não importa o que aconteça, dos dados da fase 3, apenas para verificar os efeitos colaterais”. Bill Gates.

No mês passado, Gates já se mostrava confiante de que os cientistas desenvolverão uma vacina que é “muito eficaz e muito segura”, em parte porque há tantas vacinas em desenvolvimento atualmente: mais de 160 em todo o mundo

Dois dos quatro testes de vacinas em humanos no momento também são baseados nos Estados Unidos: Moderna e Pfizer / BioNTech. No Brasil, a Vacina de Oxford já tem um investimento autorizado de quase R$ 2 bilhões do governo brasileiro.

Mas ele alerta: se as melhores vacinas não forem compartilhadas no mundo todo, o COVID-19 “continuará voltando”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.