20 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Maceió

Boletim epidemiológico mostra crescimento de casos de dengue em Maceió

Agentes de endemias mantêm trabalho contínuo para erradicação de criadouros do mosquito

O Boletim Epidemiológico Arboviroses: Dengue, Chikungunya e Zika – Semana Epidemiológica 38/2021, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), mostra crescimento no número de casos de dengue notificados em Maceió.

De acordo com o boletim, foram registrados 1.955 casos de dengue, que representam um aumento de 59,54% em relação ao mesmo período de 2020, quando houve 779 casos; no mesmo período foram notificados 51 casos de zika vírus, com aumento de 31,37% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando houve 31 casos.

Foram notificados ainda 69 casos de chikungunya, mesmo número da semana epidemiológica 38/2020, quando também foram notificados 69 casos da doença.

O cenário epidemiológico das arboviroses no período sazonal por Distrito/Bairro aponta maior índice de infestação no Centro, com 767,54/100mil habitantes; Mangabeiras com 554,44 casos/100mil habitantes; e Ponta Grossa com 412,16 casos/100mil habitantes.

“Dentre os tipos de criadouros predominantes encontrados durante a pesquisa os depósitos em nível de solo, foram capturadas larvas em tanque, tampa de balde, pote, tonéis, caixa d’águas no chão, baldes, isopor, vaso de planta, lona plástica, descartáveis, caqueira de planta, banheira e tambor, sucata de televisão, tampa de balde de margarina, tampa de fogão, lata com areia, caixa térmica, vaso sanitário de banheiro desativado, brinquedo, dentre outros”. Trecho do boletim.

Trabalho contínuo

Os agentes de endemias da Saúde de Maceió fazem trabalho contínuo nas áreas com maiores índices para garantir a redução na transmissão da dengue no município, além de atender a população pelo Disque Dengue, no número 3312-5495. Por meio deste contato, a população tanto pode denunciar áreas com potencial para proliferação do mosquito quanto receber orientações para corrigir situações que favoreçam a proliferação do mosquito Aedes aegypti.