26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Blog

Bolsonaro acaba programa de alimentos e a fome no Brasil atinge 19 milhões

Com o fim do PAA a escalada da fome é alarmante no País, mas os bem alimentados não querem tomar conhecimento

A fome no Brasil atinge a 19 milhões de brasileiros

Uma reportagem do portal UOL mostra, nesta segunda-feira, 6, que o governo de Jair Bolsonaro (PL) reduziu a quase zero o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da agricultura familiar em 2022.

O PAA foi criado por lei federal em 2 de julho de 2003, com duas finalidades básicas: promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar.

Funcionava com a seguinte metodologia: o programa comprava alimentos produzidos pela agricultura familiar e os destinava às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e àquelas atendidas pela rede socioassistencial, pelos equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional e pela rede pública e filantrópica de ensino.

Ou seja, era uma ação era voltada para garantir a segurança alimentar das camadas mais pobres da população, segmento que cresceu de forma alarmante no atual governo.

E o pior é que a fome segue se espalhando, entre ruas, calçadas, esquinas e favelas, enquanto o Brasil bem alimentado finge que não vê e até faz chacota com os pedintes que vão às ruas por comida.

Com a escalada da inflação acima de dois digitos no País (12,03%) os itens da cesta básica para 43% dos brasileiros que ganham menos de 1 salário mínimo são, de fato, uma miragem. A cesta básica já consome acima de 56% de quem ganha um salário mínimo.

É o que revela um levantamento do Dieese – Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos. Pelos dados divulgados, hoje são 19 milhões de brasileiros que enfrentam a miséria e a fome.

Ou seja, o pobre agoniza no País, sem apoio, sem atenção básica e nem movimentos de solidariedade por parte dos mais abastados.. Pior ainda: sem qualquer preocupação do governo Bolsonaro com os miseráveis.

Afinal, o governo optou por acabar com o Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar, para investir apenas no agronegócios que deixa cada vez mais ricos os donos da soja e das boiadas brasileiras.

É a política do morram os que têm fome.