21 de outubro de 2020Informação, independência e credibilidade
Brasil

Bolsonaro diz que ONGs na Amazônia são câncer e critica máscaras em mais uma live leviana

Nas lives de quinta, onde até Leonardo Di Caprio já foi acusado de financiar queimadas na Amazônia, o passe livre de Bolsonaro é desconcertante

Em todas as quinta-feiras, o presidente Jair Bolsonaro estrela sua live semanal, nas redes sociais. Eleito graças a força deste meio, Bolsonaro se sente à vontade falando o que der na telha, sejam acusações sem fundamento, impropérios irresponsáveis e um leque completo de desinformações ou mentiras.

Sem nunca ter sofrido consequências maiores que uma nota de repúdio, ou mesmo pedidos de impeachment engavetados no Congresso, o presidente tem um passe livre total, além da mais completa defesa de seus seguidores, apoiadores ou fãs.

“Ele não finge”, diriam alguns. “É sincero e não se esconde”, dizem outros. “É porque a verdade dói”, complementam quem odeie mi mi mi.

Vejamos o que há de sinceridade, com retórica completamente “verdadeira”, tomando a live desta quinta (3) como exemplo. Nada da venda de biju de nióbio ou desmerecer a OMS porque o ‘diretor não é médico’ (Tedros Adhanom tem mestrado em Imunologia de Doenças Infecciosas e doutorado em Saúde Pública).

Se for para listar todos os absurdos e besteiras de suas lives passadas, vamos demorar a sair daqui mais do que o governo Bolsonaro em uma pandemia. Foquemos em apenas dois pontos da mais recente:

ONGs são câncer

O presidente defendeu nesta quinta-feira a atuação do governo no meio ambiente e atacou novamente a atuação das organizações não governamentais (ONGs), ao afirmar que não consegue “matar esse câncer” que tem atuado na Amazônia.

“Você que está numa ‘ongzinha’ aí pegando grana de fora. Vocês sabem que as ONGs, em grande parte, não têm vez comigo, a gente bota para quebrar em cima desse pessoal lá. Não consigo matar esse câncer em grande parte chamado ONG que tem na Amazônia”. Jair Bolsonaro, presidente.

Bolsonaro, que já chegou até mesmo a acusar Leonardo DiCaprio de financiar queimada na Amazônia, deu espaço em suas lives para desmentir imagens de queimadas feitas pelos satélites da NASA, ou até mesmo culpar índios e caboclos pelas queimadas e desflorestamento, que são uma realidade mais do que óbvia.

Vale mencionar: o presidente está sendo altamente irresponsável pode não ter pedido ainda que a Interpol prenda DiCaprio. Pagar pela queima da Amazônia é um crime contra o Brasil e se o presidente, que prega a verdade biblicamente, deixou essa passar, precisa ser cobrado. Se você não mentiu, peça a prisão do ator vencedor do Oscar por financiar a queima.

E ainda teve coragem de dizer que o Brasil é o país que mais preserva o meio ambiente, chamando de “canalhas” aqueles que afirmam que ele está “tocando fogo na Amazônia”. Bem, o senhor pode não estar literalmente, fisicamente, presencialmente com um fósforo fazendo isso, mas está agindo de forma passiva ao não agir contra DiCaprio.

Ainda bem que a Amazônia é muito úmida e por isso não pode pegar fogo.

Novamente contra máscaras

Bolsonaro realmente deve odiar máscaras. Não só achar que são “coisa de viado”, mas ele realmente deve ter algo contro. Alguma forma forte de ojeriza, o que é um péssimo cenário durante uma pandemia.

Método simples para conter o avanço do novo coronavírus, que já infectou mais de 4 milhões de brasileiros e matou mais de 124 mil (e contando), as máscaras são, de forma torpe, incongruente e até mesmo burra, atacadas pelo presidente.

O equipamento é usado durante cirurgias, algumas delas durando várias horas, e nunca um profissional de saúde sofreu algum problema por cobrir as vias aéreas. Não há palavras para definir quem cai no conto de que o pulmão ficaria danificado por causa do uso prolongado.

“Tem um projeto na Câmara que obriga tomar vacina e se não tomar vacina, se não usar máscara, dá cadeia. É um absurdo. Pena de prisão para quem não usar máscara. Eu vetei a multa para quem não usar máscara, em julho, pessoal me criticou Você matar alguém não vai preso, a polícia não pode entrar em comunidade, mas sem máscara pode te prender. É inacreditável”. Bolsonaro.

Inacreditável o presidente ainda insistir de forma contrária às medidas que possam impedir o avanço da pandemia. O que claramente não está funcionando, pois enquanto outros países, mais responsáveis, o pior já passou e atividades vem sendo retomadas, os bolsonaristas continuam defendendo a ideia de que nada de errado está acontecendo.

Quão burra, desiludida, desenganada e idiota precisa ser uma pessoa para aceitar o que está acontecendo? O homem do histórico de atleta não acreditava que houvessem mais de mil mortos, fez pouco caso a cada marco de contagem e seu governo agora comemora os curados ou o fato de um milhão não terem morrendo. E nem falemos de cloroquina.

Se as medidas fossem abraçadas logo no começo, o passe livre que ele tem nas lives teria em seu governo:

  • o PIB baixo seria relativizado por causa das ações para salvar vidas (e não a abismal queda de quase 10%);
  • dois ou três meses de uma ação de punho firme fariam isso passar relativamente mais fácil;
  • não haveria necessidade de tantos meses de auxílio com menos casos;
  • a esquerda não teria o que falar de sua ação responsável e salutar;
  • a direita não surtaria com fechamento de seus negócios por mais que 5 meses (e contando).

Mas não, contra tudo e contra todos, em uma abordagem negacionista, que fez levantar até teorias conspiratórias, como aproveitar a morte de tantos idosos para relaxar a previdência e o pagamento aos aposentados, tudo deu errado. E continua dando.

Se for pra falar, fale tudo

Sabendo que é um caminho fácil demais para encerrar assim, mas é preciso tocar no assunto: faça de suas participações algo mais útil. Siga seu roteiro, não desista e responda, afinal, porque a primeira-dama recebeu mais de R$ 89 mil em cheques depositados por Queiroz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.