20 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Bolsonaro diz que protestos contra ele são feitos por uma ‘maioria de pobres coitados’

Organizadores estimaram que 750 mil pessoas participaram dos atos sábado passado, os mesmos que fizeram o presidente se descontrolar com a imprensa

O presidente Jair Bolsonaro segue sem levar a crescente onda de protestos contra seu governo. E nesta quarta (23) voltou a ironizar, em conversa com seus fãs, os protestos do último sábado (19). Para ele, os manifestantes eram em sua maioria “pobres coitados”.

“O pessoal ali, a maioria é pago, e se perguntar o que está fazendo não sabe o que está fazendo. A gente vai recuperar esse pessoal aí devagar, a maioria que está ali é de pobres coitados”. Jair Bolsonaro, presidente.

O presidente tocou no assunto depois de ouvir o Hino à Bandeira e dizer que em São Paulo queimaram a bandeira. “A esquerdalha do bem?”, questionou sem ninguém saber do que ele estava falando, pois nenhuma bandeira foi queimada.

Bolsonaro ainda emplacou outra mentira, que circula nas redes sociais, ao insinuar que a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, havia postado uma imagem adulterada do protesto no Rio de Janeiro em suas redes sociais.

Hoje pode até ter sido com piadas e ironias, mas com mais raiva, nesta segunda o presidente perdeu o controle.

No último sábado, milhares de manifestantes foram às ruas e criticaram o governo Bolsonaro e lamentaram as 500 mil mortes. Os organizadores estimaram que 750 mil pessoas participaram dos atos em todo país. Não houve uma contagem oficial.