29 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Bolsonaro diz que sua audiência maior na internet é prova de que está na frente de Lula nas pesquisas

Presidente confunde fatos com a audiência virtual para desmerecer pesquisas eleitorais

Em mais um momento de mentiras e/ou distorção de fatos, o presidente Jair Bolsonaro (PL) falou em sua live neste quinta-feira que sua audiência nas lives ser maior que a de Lula seria uma prova de que ele está na frente das pesquisas. E que os institutos que colocam o petista na frente estão errados.

Bolsonaro, de forma tosca, comparou os números de audiência de sua transmissão com os da live de aniversário do PT para alegar que, como seu público online era maior, isso significaria que as pesquisas “não batem com a realidade”.

“Então, o líder das pesquisas com 50% tem 50 vezes menos assistindo a live dele do que a live nossa. É uma prova concreta de que isso é uma farsa. As pesquisas realmente não batem com a realidade”. Jair Bolsonaro, presidente.

Ignorando estatísticas matemáticas, o presidente desconsiderou que pesquisas de intenção de voto são feitas com base em uma amostra da população que busca refletir a composição do eleitorado em todo o país, e que o universo de eleitores não é necessariamente o mesmo de usuários de internet.

O que explica o fato do presidente, há meses, aparecer em segundo lugar, atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em levantamentos feitos por diferentes empresas.

“Vamos falar em números aqui, que números não dá para a gente distorcer. As nossas mídias sociais aqui, Facebook, YouTube, Instagram e Tiktok: 50 mil. Pingos nos Is e Jovem Pan News: 140 mil. Estou arredondando. Cento e noventa mil pessoas estão nos assistindo aqui. E para vocês que estão nos assistindo, quero fazer a propaganda agora do site do PT. No momento, o PT está fazendo uma live, aniversário do mesmo: 1.200 pessoas assistindo, contra 190 mil pro lado de cá. Isso dá 150 vezes”. Jair Bolsonaro.

O presidente, que durante anos falou apenas para internet e o gado, parece não conseguir mensurar o tamanho do Brasil, de sua população e eleitorado.

Segundo os dados mais recentes disponíveis no site do TSE, em janeiro, o Brasil tinha 147,1 milhões de eleitores. A idade mínima para ser eleitor é de 16 anos, e não há idade máxima para exercer o direito de votar (a obrigatoriedade vale para quem tem entre 18 e 70 anos).

TSE

Para piorar, na semana passada Bolsonaro havia recebido informes da cúpula militar do governo sobre um documento sigiloso elaborado pelos técnicos a serviço do general Heber Garcia Portella, comandante de Defesa Cibernética do Exército.

A reunião em questão contou com a presença de Braga Netto, ministro da Defesa, e dos comandantes das três forças. Na live desta quinta, Bolsonaro deixou claro que teve acesso ao documento sigiloso produzido pelos militares com questionamentos ao TSE. E tratou de usar o tema como munição para mais uma vez falar da suposta insegurança do processo eleitoral.

Ou seja: o presidente está atacando para todos os lados, para tentar justificar estar atrás nas pesquisas eleitorais.