11 de agosto de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Bolsonaro escolhe secretária de Guedes para ser presidente da Caixa

Ela substitui o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, acusado de assédio por funcionárias do banco.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) decidiu escolher uma mulher para substituir o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, acusado de assédio por funcionárias do banco.

O cargo será de Daniella Marques, atual secretária especial de Produtividade e Competitividade e parceira de longa data do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Daniella está no governo desde o início e é considerada braço direito do ministro da Economia, Paulo Guedes. Ela foi sócia de gestoras de recursos independentes antes de começar a trabalhar com Guedes, em 2012.

Juntos, fundaram no ano seguinte a gestora de recursos Bozano Investimentos, que virou Crescera Investimentos em 2018, quando os sócios saíram para integrar o governo Bolsonaro.

Ela começou como assessora especial de Guedes e, com o passar do tempo, ganhou espaço com o presidente Bolsonaro.

A ‘solução Daniella’ para a crise com Guimarães foi vista por auxiliares como um ‘golaço’, já que reforçaria o discurso de que ele não compactuaria com as acusações de assédio do presidente da Caixa.