14 de julho de 2024Informação, independência e credibilidade
Brasil

Bolsonaro mandou Abin paralela espionar ministros do STF, além de Lira e Renan

Grupo utilizou o sistema israelense de GPS ‘First Mile’ para rastrear celulares de autoridades e desafetos políticos do ex-presidente

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira, 11, uma operação que investiga um esquema ilegal de espionagem e monitoramento de autoridades por meio dos sistemas da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) durante a gestão de Jair Bolsonaro (PL).

Segundo as investigações, o grupo utilizou o sistema israelense de GPS ‘First Mile’ para rastrear celulares de autoridades e desafetos políticos do ex-presidente sem autorização judicial.

De acordo com a PF, lista de espionados vai desde autoridades do judiciário a jornalistas. Confira:

Poder Judiciário

Ministros Alexandre de Moraes, Dias Toffoli, Luis Roberto Barroso e Luiz Fux.

Poder Executivo

Ex-Governador de São Paulo, João Dória; Servidores do Ibama Hugo Ferreira Netto Loss e Roberto Cabral Borges; Auditores da Receita Federal do Brasil Christiano José Paes Leme Botelho, Cleber Homen da Silva e José Pereira de Barros Neto.

Poder Legislativo

Deputado Federal Arthur Lira (Presidente da Câmara dos Deputados), Deputado Rodrigo Maia (então Presidente da Câmara dos Deputados), Deputados Federais Kim Kataguiri e Joice Hasselmann, Senadores Alessandro Vieira, Omar Aziz, Renan Calheiros e Randolfe Rodrigues.

Jornalistas

Monica Bergamo, Vera Magalhães, Luiza Alves Bandeira e Pedro Cesar Batista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.