27 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Blog

Bolsonaro quer o seu próprio Alcorão para a ânsia totalitária

Bravatas e discursos desrespeitando ministros da suprema corte colocaram em cheque as instituições e o estado de direito

Bolsonaro na ânsia totalitária afronta suprema corte e o estado de direito

“Ou se enquadra ou pede para sair”. A ameaça do presidente Jair Bolsonaro aos ministros do STF certamente dará muitos panos para as mangas neste day after.

Dizer que não cumprirá mais nenhuma sentença de um ministro da suprema corte por que ele não se enquadrou é, sem dúvida nenhuma, a ânsia totalitária movida pela histeria dos ignorantes.

Enquadrar magistrado por que a sentença dada não lhe favorece? Não aceitar o exercício do contraditório? Não tolerar a opinião divergente? É instituir o seu próprio Alcorão para conduzir um governo.

Pelos pronunciamentos que fez ontem, em Brasília e São Paulo, o senhor Jair Bolsonaro deu uma clara demonstração de que não aceita ser contrariado em nada e que a democracia para ele não significa coisa alguma.

O tom adotado colocou em cheque não apenas as instituições, como a classe política de um modo geral. Se todos se curvam à essa anomia a desmoralização estará estabelecida.

O certo é que tudo isso levou o País ao fundo do poço, com um presidente berrando para a sua claque que “nunca serei preso”. Entre outras bravatas feitas para inflamar a trupe.

Enfim, tudo pareceu mais um pedido de socorro aos fiéis para que não o abandonem nesse momento de tragédia política e de afrontas ao estado de direito, patrocinadas por ele

Ou seja, Bolsonaro cometeu uma série de crimes de responsabilidade neste 7 de setembro e quer a tropa de choque lhe protegendo contra qualquer reação institucional.

Ao que tudo indica, esta quarta-feira será muito movimentada nos palácios brasilienses.