28 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Blog

Bolsonaro tenta se livrar da crise dos combustíveis e coloca Estados e Confaz no paredão

Enquanto isso, aquela gasolina de R$ 2,70 do passado, já era. Agora só cortina de fumaça

A pedido do governo Bolsonaro, o ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu, nesta sexta-feira,13 de maio,  as políticas estaduais sobre o ICMS do diesel.

A suspensão interfere diretamente nas novas regras do Conselho Nacional de Políticas Fazendárias (Confaz), definidas em março e com vigor marcado para 1º de julho.

Com a decisão do ministro de estimação do governo, Bolsonaro mais uma vez ataca os Estados e o Confaz e  tenta responsabilizá-los pela alta dos preços dos combustíveis no País. Na prática, coloca ambos no paredão da crise dos preços

Por sua vez, o presidente da Frente Parlamentar presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Caminhoneiros Autônomos e Celetistas, deputado federal Nereu Crispim (PSD-RS), acusou a iniciativa do governo de “mentira deslavada” e “hipocrisia eleitoral”.

“Ele busca um fantoche para boi de piranha quando todos sabem que a crise dos combustíveis é de responsabilidade dele”, disse o representante dos caminhoneiros no Congresso.

Como para cada ação há reação, certamente Estados e o Confaz não ficarão parados diante dessa história.

Com isso, o que fica claro é que Bolsonaro vai criando mais uma cortina de fumaça para dizer que não tem nada a ver com os constantes aumentos de combustíveis no País.

E enquanto isso, aquela gasolina de R$ 2,70 no passado, já era…