29 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

BRK inicia operação de combate às ligações irregulares de esgoto

Ação será realizada em toda a Região Metropolitana de Maceió e deverá contribuir para minimizar as línguas sujas nas cidades litorâneas

4-1

Impactos nos serviços de esgotamento sanitário, danos ao meio ambiente e à saúde da população são alguns dos problemas relacionados às ligações irregulares nas redes de esgoto.

Com o propósito de identificar e corrigir essas conexões indevidas, a BRK lançou, nesta segunda-feira (21), o Programa Saneamento a Limpo, que consiste em operações de combate às ligações clandestinas e ações de conscientização sobre a importância da destinação correta dos efluentes.

O programa será desenvolvido nas 13 cidades da Região Metropolitana de Maceió, sendo a capital o ponto de partida para o início das operações.

Neste primeiro momento, serão vistoriadas 56 mil ligações somente em Maceió, em um trabalho minucioso que terá duração de 24 meses.

A ação, que será realizada em parceria com a Effico, empresa contratada pela BRK, contribuirá para minimizar as chamadas línguas sujas – ocasionadas principalmente pelo lançamento irregular de efluentes sem tratamento diretamente no sistema de drenagem de águas pluviais, operado pelas prefeituras.

De acordo com Herbert Dantas, diretor operacional da BRK em Alagoas, a água da chuva na rede de esgoto também é irregular, já que sobrecarrega as tubulações e prejudica os processos de coleta e tratamento dos efluentes.

“Nesse caso, pode acarretar entupimentos, rompimentos de redes e extravasamentos em vias públicas, além do retorno do esgoto às residências dos moradores, principalmente em períodos de chuvas intensas. Por isso, é muito importante que a população entenda a importância da separação das redes de esgoto e de água pluvial”.

A partir de testes realizados com um corante biodegradável, o mapeamento das redes de esgoto existentes e equipamentos de ponta que filmam o interior das tubulações, será possível acompanhar visualmente o trajeto da substância e diagnosticar ligações mal feitas ou irregulares.

Desse modo, o corante será despejado no sanitário ou na caixa de inspeção dos imóveis durante a vistoria e, caso não saia em algum ponto da rede de esgoto, terá evidenciado uma ligação indevida.

3

Com a constatação da irregularidade, o imóvel será informado pela BRK e terá um prazo de 30 dias para a regularizar a ligação. Além disso, os órgãos fiscalizadores e as prefeituras atuarão em parceria com a empresa e serão devidamente comunicados para possíveis autuações.

O trabalho será acompanhado pelas equipes de Sustentabilidade, que realizarão a comunicação prévia da ação junto aos moradores ao longo das operações, com o objetivo de conscientizar e orientar a população sobre a importância da destinação correta do esgoto.

2

Legislação Federal

De acordo com a Lei Federal do Saneamento 11.445/07, nas localidades onde há edificação permanente urbana e rede de esgoto disponível, a conexão com a rede é obrigatória e um dever do usuário, que deverá providenciar a interligação correta do imóvel.

Para obter mais informações sobre como regularizar as ligações de esgoto ou se determinada região tem rede de esgoto disponível, a população pode entrar em contato com a BRK por meio do telefone gratuito 0800 771 0001, que funciona 24 horas.

O mesmo canal pode ser utilizado para denúncias de ligações clandestinas.