18 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Esportes

Cafu é o recordista da Seleção Brasileira

A equipe brasileira é a equipe nacional mais vencedora. Tem tido muitas lendas, de Pelé a Ronaldo. Entretanto, se distinguirmos o recordista pelo número de partidas disputadas, o líder absoluto é Kafu. A propósito, os jogos de hoje com a participação da “Seleção” são cobertos pelo site de estatísticas esportivas.

Kafu fez sua estreia pela seleção nacional em 1990. Então o lateral direito tinha apenas 20 anos de idade. Mas rapidamente ele conseguiu ganhar a confiança dos mentores da equipe nacional. Já em 1994, Cafu era um jogador indispensável e com sua equipe conseguiu triunfar na Copa do Mundo. No total, sua carreira com o “Seleção” durou 16 anos. Por conta dos 142 jogos e 5 gols marcados do zagueiro de ponta. Ele está visivelmente à frente de seus rivais no número de partidas disputadas.

Com Cafu, a equipe nacional brasileira teve o melhor momento de sua história. O zagueiro a ajudou a ganhar o Mundial em 1994 e 2002, e em 1998 a equipe chegou à final. Significativamente, Cafu jogou sua última partida pela seleção nacional na Copa do Mundo. Foi em 2006 na Copa do Mundo na Alemanha. Em seguida, o Brasil foi eliminado pela França nas quartas-de-final. Depois disso, o zagueiro encerrou sua carreira internacional.

A importância de Kafu é comprovada pelo fato de que aos 36 anos ele continuou sendo o principal jogador da equipe nacional. Durante 16 anos, o zagueiro cumpriu suas tarefas de forma diligente. Seu papel para a equipe é perfeitamente caracterizado pelo fato de Kafu ter sido o capitão da equipe nacional. Isto apesar do fato de que, naquela época, os brasileiros tinham uma seleção verdadeiramente estelar, onde brilhavam:

  • Rivaldo;
  • Ronaldo;
  • Ronaldinho

Mas todos entenderam que Cafu era uma das principais autoridades morais para os jogadores.

Por que o jogador conseguiu ter uma carreira tão longa e cheia de eventos?

O zagueiro se revelou cedo o suficiente, e apesar de seus sucessos na seleção e no clube (vitórias na Série A e na Liga dos Campeões), ele sempre permaneceu um profissional. O jogador não baixou seus padrões, o que lhe permitiu tornar-se um modelo a ser seguido. Os torcedores, por outro lado, podem de hoje acompanhar os jogos da equipe nacional, na qual ele passou 16 anos.

Kafu era conhecido não apenas por seu jogo confiável na defesa, mas também por suas grandes conexões com o ataque. Ele apoiava regularmente o ataque pelo flanco direito. Foi em suas ações que permitiu aos brasileiros manter a defesa do adversário em tensão.

Depois que o jogador terminou sua carreira na seleção nacional, seus resultados “caíram” notavelmente. A equipe não foi tão bem-sucedida quanto havia sido com Cafu. Isto mais uma vez confirma que o zagueiro não passou acidentalmente 142 jogos no clube e ultrapassou todos os outros jogadores neste indicador, escrevendo seu nome na história.