19 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Brasil

Caminhoneiros: Bolsonaro acusado de fazer teatro no caso do preço do diesel

Representante da Frente Parlamentar dos Caminhoneiros diz que ação de Bolsonaro chegou tarde e também é uma “mentira deslavada”

Depois que os caminhoneiros acionaram via jurídica, Bolsonaro resolveu fazer o mesmo e foi acusado de “hipocrisia eleitoreira”

O deputado Nereu Crispim (PSD-RS), O presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Caminhoneiros Autônomos e Celetistas,  acusou o presidente Jair Bolsonaro de montar mais uma peça do teatro da Petrobras ao tentar segurar o preço dos combustíveis pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Segundo ele, a União, por seu representante,  Jair Bolsonaro, monta mais uma peça do teatro da Petrobras, usando ministros de fantoches, na tentativa de justificar o que não tem responsabilidade para resolver problema dos preços dos combustíveis

Agora é tarde

O representante dos caminhoneiros declarou que o presidente “chegou tarde” porque os próprios caminhoneiros já acionaram a via jurídica. Para o deputado, a ação é uma “mentira deslavada” e uma “hipocrisia eleitoreira” porque, avalia, o próprio Bolsonaro é o responsável pela crise. “O que todos já sabemos é que isso não passa de uma ação para ganhar tempo e escolher outro fantoche para boi de piranha, para justificar sua incompetência e promessa não cumprida”, diz.

O governo recorreu ao STF para tentar garantir a redução do ICMS sobre o óleo diesel prevista em lei aprovada pelo Congresso em março, mas alvo de manobra dos estados para manter a arrecadação.

Na ação, a AGU (Advocacia Geral da União) questiona desrespeito à lei que instituiu uma alíquota única de ICMS para todos os estados, em reais por litro, cobrada apenas na etapa da produção.

Para o parlamentar, não adianta “jogar a bomba” para os governadores, porque toda redução de alíquota pode vir a ser engolida “pelas variações sucessivas do dólar e do barril de petróleo”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.