20 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Cinco meses após inauguração, milésimo bebê nasce no Hospital da Mulher

Thayla Caroline nasceu nessa segunda (10), de parto humanizado, pesando 3.9 quilos e medindo 52 centímetros

Tatiane deu a luz a Thayla, o bebê de número mil do Hospital da Mulher, em um parto humanizado. Foto: Carla Cleto

Nasceu na tarde dessa segunda-feira (10), às 16h08, de parto normal humanizado, pesando 3.9 quilos e medindo 52 centímetros, a pequena Thayla Caroline da Silva Chagas. Ela é o bebê de número mil a vir ao mundo na Maternidade do Hospital da Mulher Dr.ª Nise da Silveira, localizado no bairro Poço, em Maceió.

Tatiane Maria da Silva, de 25 anos, e José Cícero das Chagas, de 41, pais de Thayla, que moram na Barra de Santo Antônio, distante 43 quilômetros da capital, chegaram ao Hospital da Mulher por volta das 2h30 dessa segunda-feira (10), onde foram acolhidos pela equipe multiprofissional.

Durante o tempo em que esperava por Thayla, a mãe ficou em observação na Classificação de Risco e, após reavaliação médica, foi transferida para o Centro de Parto Normal (CPN). A unidade conta com ambiente confortável para deambulação, chuveiro morno, banheira, trabalho com bola suíça, musicoterapia, aromaterapia e penumbra.

A diretora-geral do Hospital da Mulher, Eliza Barbosa, comemora a marca de mil partos. “O nascimento do milésimo bebê é importante para nós, por ser um número de uma trajetória que tem sido construída com muito amor. Desejo a esta criança, o mesmo que anseio para as demais: saúde, prosperidade e alegria a ela e a toda família”, afirma.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, além de ressaltar o nascimento de Thayla, destaca a importância do hospital.

“É uma data especial. Comemoramos o nascimento da pequena Thayla, a milésima criança a nascer no hospital, que tem beneficiado, desde sua inauguração, as gestantes alagoanas de baixo risco. Hoje, olhando para a Thayla e, sabendo que outros 999 bebês nasceram no hospital, temos a certeza que valeu a pena lutar para construção deste sonho”. Alexandre Ayres, secretário de Estado da Saúde.