26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Citações na ALE: Parlamentares cobram ação dos órgãos no Pinheiro

Comissão S.O.S. Pinheiro, representante dos moradores do bairro que vem sofrendo com o aparecimento fissuras nas casas e afundamentos das ruas, participou de sessão

A comissão S.O.S. Pinheiro, representante dos moradores do bairro que vem sofrendo com o aparecimento fissuras nas casas e afundamentos das ruas, esteve presente na sessão especial realizada pela Assembleia Legislativa, nesta sexta-feira (22).

Os deputados presentes à sessão especial que debateu a problemática do Pinheiro fizeram intervenções, solidarizando-se com a população e cobrando das autoridades as ações necessárias para minimizar o sofrimento dos moradores.

A deputada Fátima Canuto (PRTB) cobrou a instalação de sirenes ou setas indicativas que guiem os moradores, caso aconteça algum problema que necessite a evacuação imediata na região.

“Temos que nos preocupar também com as pessoas que possuem dificuldade de locomoção – idosos, doentes e crianças – qual o plano para fazer a retirada dessas pessoas em um momento de dificuldade?”. Fátima Canuto (PRTB)

A falta de um diagnóstico apontando as causas do aparecimento das fissuras foi destaque em vários pronunciamentos.

“Não sabemos se isso está sendo causado pela extração do salgema. Nós estamos vendo as autoridades se omitirem da participação, deixando as pessoas abandonadas”. Galba Novaes (MDB).

“A soma de esforços dos entes federados: Estado, Município e Governo Federal tem que ter um comando só. Precisamos de um diagnóstico oficial”. Marcelo Beltrão (MDB).

“Solicito que a Braskem encaminhe ao Parlamento os laudos das consultorias internacionais, acompanhados dos contratos, para que tenhamos acesso”; Davi Maia (DEM).

“Existe a suspeita de especulação imobiliária. Tem gente se aproveitando da fragilidade emocional dos moradores. Por conta disto, gostaria de pedir que a Polícia Federal acompanhe essa questão”. Inácio Loiola (PDT).

“Há mais de um ano que os poderes constituídos se reúnem e debatem, mas não avançam na identificação da causa das fissuras e rachaduras que atingem os imóveis. Há moradores na avenida Rotary, próximo ao Quartel, relatando que já estão surgindo problemas na região”. Silvio Camelo (PV).

“Eu queria que se adiantasse o prazo de entrega do relatório, porque pra junho/julho só Deus pra segurar a barra. Até lá muita coisa pode acontecer no Pinheiro”. Ângela Garrote (PP).

“O inverno está chegando e temos que acabar com esse jogo de empurra, tentando achar um culpado”. Yvan Beltrão (PSD).

“Em caso de decretação de calamidade, quem assumiria a coordenação dos trabalhos seria a Defesa Civil Estadual que, acredito, tem mais efetivo e tem mais experiência em casos de calamidade, como as enchentes ocorridas em 2010 em Alagoas”. Jó Pereira (MDB).