19 de abril de 2021Informação, independência e credibilidade
Maceió

Covid-19: Câmara de Maceió garante sessões híbridas e discute fechamento do comércio

Vereador Samyr Malta lembrou que o Brasil passa das 250 mil mortes e em Alagoas já há aproximadamente 3 mil mortes confirmadas

As sessões ordinárias da Câmara de Maceió em sua primeira semana de atividades contou com a presença da maioria dos vereadores. Mas, conforme circular divulgada pelo presidente da casa, vereador Galba Netto (MDB) qualquer vereador pode solicitar a participação à distância.

O formato híbrido foi adotado no ano passado e está garantido nesta legislatura mediante comunicação antecipada. Nestes casos, o vereador que estiver on line irá interagir com o plenário por meio do telão.

“Já fizemos solicitação a todos os gabinetes para a manutenção dos protocolos. Toda a nossa sessão é disponibilizada no YouTube sendo assim, os assessores podem disponibilizar as respectivas imagens e participações de seus assessorados por meio das redes sociais”. Galba Netto.

O tema voltou a ser destacado em pronunciamento da vereadora Silvânia Barbosa (PRTB). Ela lembrou que essa pode ser a medida adotada pela vereadora Olívia Tenório (MDB) que se encontra grávida, no início de sua gestão.

“Estou muito preocupada com o número de caos que têm surgido e iria sugerir isso para a própria vereadora por conta da situação de risco existente”. Silvânia Barbosa.

De acordo com a posição da mesa, nesta condição ela pode a qualquer momento reivindicar esse direito. Caso requeira receberá um link para por meio de aplicativo garantir participação por celular ou computador das sessões, sem nenhum tipo de prejuízo aos seus vencimentos.

O vereador Samyr Malta (PTC) lembrou o alto número de mortes pela Covid-19, no país que passa das 250 mil mortes. Além disso, em Alagoas aproximadamente 3 mil mortes (2.969) já foram registradas. Por conta desta realidade, ele propôs um minuto de silêncio ao plenário, prontamente atendido, como forma de colocar publicamente que a casa se compadece das perdas de tantas vidas.

Comércio e testes

Chico Filho (MDB) lembrou o pronunciamento, no dia anterior do governador Renan Filho (MDB), sobre a possibilidade de novos fechamentos mediante o aumento do número de casos de Covid-19.

“O comércio não pode pagar a conta. As aglomerações não acontecem nos shoppings nem nas grandes lojas do Centro. Sem apoio, possivelmente, ocorrerão fechamentos de empresas”. Chico Filho.

Sua preocupação é com o impacto econômico no setor do comércio, já que este ano o setor não conta com a ajuda do Governo Federal para quem estivesse afastado.

Em sua avaliação o governo precisa dialogar com os segmentos comerciais pois em sua avaliação a nova onda de contágio não está no comércio. Sendo assim é necessário que exista compreensão sobre os impactos no setor produtivo.

O médico e vereador Dr. Valmir Gomes (PT), informou que protocolou um projeto para a implantação da testagem em massa e vacinação em massa, independente do cronograma do Programa Nacional de Imunização. Conforme lembrou somente a vacina é capaz de conter o avanço do vírus.