28 de novembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Política

CPI convocará ministros da Saúde e outras figuras de alto escalão de Bolsonaro

Mais de 250 requerimentos são analisados para avaliar a convocação de governadores, prefeitos e integrantes da Anvisa, PF e outros

Os ex-ministros da Saúde Mandetta, Teich e Pazuello, assim como o atual, Queiroga, estão entre os convocados

A cúpula da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid definiu um roteiro inicial de depoimentos para convocar, já na semana que vem, os ex-ministros da Saúde do governo do presidente Jair Bolsonaro e o atual chefe da pasta, Marcelo Queiroga. O ex-secretário de comunicação Fabio Wajngarten está na mira para ser ouvido na semana seguinte.

Os ex-ministros Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich devem ser ouvidos na terça-feira, 4. Na quarta-feira, 5, a CPI quer chamar Eduardo Pazuello, que ficou mais tempo à frente da pasta durante a pandemia de covid-19 e é um dos principais alvos da investigação.

Na quinta-feira, 6, os senadores querem coletar o depoimento do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e do presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres.

O cronograma foi discutido em uma reunião na residência do presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), na noite desta quarta-feira, 28, com a participação do vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e do relator da investigação, Renan Calheiros (MDB-AL). Os requerimentos serão colocados em votação na sessão desta quinta-feira, 29, às 9 horas.

Requerimentos

A CPI da Covid vai definir hoje as primeiras ações de trabalho em meio a embates sobre permanência do relator Renan Calheiros (MDB-AL). Há a possibilidade de que os senadores votem nesta quinta também parte dos requerimentos protocolados, especialmente para a realização de depoimentos.

Até as 18h de ontem, a CPI já havia recebido mais de 250 requerimentos por parte dos senadores. Como muitos tratam de assuntos parecidos ou até mesmo iguais, a direção da CPI está fazendo uma filtragem para avaliar o que pode ser juntado.

Ontem à noite, um grupo com 7 dos 11 integrantes da comissão se reuniu para traçar um roteiro — sem a presença dos senadores governistas. Grande parte dos pedidos é relativa à convocação de autoridades para prestarem depoimento. Está nos planos da CPI ouvir:

  • Ministros e ex-ministros do governo Bolsonaro;
  • Governadores;
  • Prefeitos;
  • Diretores de laboratórios e especialistas;

Também está previsto a demanda de informações a:

  • Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)
  • Ministério da Saúde
  • Polícia Federal,
  • Procuradoria-Geral da República
  • Tribunais de contas, entre outros