26 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Esportes

CSA demite jogador após caso de polícia na porta de motel

Em meio a polêmica, Azulão anunciou a contratação do atacante Robinho, do Fluminense

Régis Ribeiro de Sousa não faz mais parte da equipe do CSA. A direção do clube demitiu o jogador, ex Ponte Preta e São Paulo, após a confusão criada pelo jogador na porta de um motel no Canaã, que precisou de intervenção da polícia.

Pelo Instagram oficial do clube, foi comunicado que “o atleta Régis Ribeiro de Souza não faz mais parte do elenco Azulino” e o CSA “agradece os serviços prestados e deseja muita sorte no decorrer da carreira”.

Porta do motel

O lateral-direito Régis, ex CSA, sefoi detido na madrugada desta segunda (25) por tentar invadir um motel. Ele, que aparentava estar alterado, alegou que sua mulher estava no local.

Relatos, entretanto, afirmam que sua esposa estaria em Brasília. Apesar disso, quando proibido de entrar, o lateral iniciou uma discussão com uma funcionária do motel.

A Polícia Militar precisou intervir e deter o jogador, que foi encaminhado para a Central de Flagrantes do Farol. Depois de ser ouvido pelo delegado Lucimério Campos e assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), o jogador foi liberado.

Polêmicas

Não foi a primeira vez que Régis, que revelou ter problemas com drogas e álcool, se envolve em polêmica. Em 2018, o lateral foi detido em Brasília após se desentender com uma vizinha durante uma festa em sua residência.

Em outubro do mesmo ano, o lateral teve seu contrato rescindido pelo São Paulo depois de se envolver em polêmicas fora de campo. Antes, Régis ficou um período afastado e o motivo alegado foi problemas pessoais.

Aos 29 anos e com passagens por São Paulo, Ponte Preta, Guarani, Bahia, São Bento, Portuguesa, Paysandu e Luverdense, Régis foi anunciado pelo CSA no início da temporada. Até aqui, o lateral disputou sete jogos e marcou dois gols pelo Azulão.

Nova contratação

Em meio a polêmica envolvendo o lateral, o CSA anunciou a contratação do atacante Robinho, que não vem sendo muito aproveitado pelo Fluminense. O jogador, aguardado em Maceió nesta semana, vai assinar empréstimo de um ano.

A contratação foi um pedido do próprio técnico Marcelo Cabo, que trabalhou com o atleta nos tempos de Figueirense. Sendo o treinador, a diretoria se empenhou para conseguir tirar ‘o grande reforços’ do Fluminense. Ele, inclusive, já sabe em qual lugar escalá-lo: na extrema esquerda.

Robinho será o sétimo atacante do elenco do CSA. O time alagoano conta também com Elly, Patrick Fabiano, Thiaguinho, Gerson Júnior, Victor Paraíba e Ramon, outro jogador emprestado junto ao Fluminense.

Robinho, 23 anos, foi revelado pelo Atibaia e passou por Confiança e Figueirense antes de chegar ao Fluminense. Acabou disputandoúltimo Brasileirão com a camisa do América Mineiro.