29 de novembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Deputados debatem após adiamento do convite para ouvir diretores da BRK

Cabo Bebeto lamentou o pedido de adiamento e disse que isso foi uma forma de proteger a empresa BRK

Um pedido de adiamento de discussão feito pelo deputado Ronaldo Medeiros (MDB) gerou debate em plenário. O assunto em pauta foi o requerimento nº 909/2021, de autoria do deputado Cabo Bebeto (PTC), solicitando que sejam convidados os diretores da empresa BRK Ambiental para prestarem esclarecimentos sobre falhas na prestação de serviço e sobre o aumento do valor da cobrança das contas de água.

Cabo Bebeto lamentou o pedido de adiamento e disse que isso foi uma forma de proteger a empresa BRK.

“Esse pedido faz com que não tenhamos celeridade para resolver o problema de abastecimento de água em Maceió. Isso é um atraso na busca de solução para este grave problema”. Cabo Bebeto.

Em resposta, Ronaldo Medeiros falou que sempre foi contra o processo de privatização do sistema de água de Maceió. “Este problema também é causado pela privatização. Estou estudando o caso e vou apresentar alguns encaminhamentos, por isso solicitei o adiamento”, destacou.

Ainda no debate sobre o tema, o deputado Davi Maia (DEM) criticou a atuação da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal).

“A BRK vem publicando nos sites de notícias que a culpa do problema de abastecimento é da Casal, e o Governo silencia. Quem está colocando água para a população é a Prefeitura de Maceió, que não recebeu nada da outorga. Precisamos trazer a BRK aqui”. Davi Maia.

A deputada Jó Pereira (MDB) disse que apresentou um requerimento convocando os representantes da BRK, Casal e Arsal para explicarem os motivos da crise de abastecimento d’água em Maceió.

“Assim poderemos ter encaminhamentos concretos com relação a falta de água na torneira dos moradores da região metropolitana. Faço um apelo para a Casa pautar este pedido de convocação”. Jó Pereira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.