28 de junho de 2022Informação, independência e credibilidade
Política

Eduardo Bolsonaro culpa China pelo vírus e Maia pede desculpas em nome do Congresso

Embaixada disse que o filho do presidente era uma pessoa “sem visão internacional, nem senso comum” e o aconselhou a não ser o porta-voz dos EUA no Brasil

Foto: Sérgio Lima/Poder360

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediu desculpas à China pela acusação feita pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, que escreveu uma mensagem no Twitter responsabilizando o governo chinês pela pandemia do novo coronavírus.

No final da manhã de quarta (18), fazendo uma analogia com o vazamento da usina nuclear soviética de Chernobyl na década de 1980, o parlamentar e filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) alegou que a China preferiu “esconder algo grave” a se expor “tendo um desgaste que salvaria inúmeras vidas”

Eduardo Bolsonaro finalizou a sua opinião, manifestada em um retuíte com a cronologia da doença e atitudes do país, dizendo que “a culpa é da China e liberdade seria a solução”.

China responde

Em seguida, a embaixada ainda disse que o filho do presidente Jair Bolsonaro era uma pessoa “sem visão internacional, nem senso comum” e o aconselhou a não ser o porta-voz dos EUA no Brasil, “sob a pena de tropeçar feio”. O perfil citou ainda o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, também fez críticas ao deputado federal, pedindo a Eduardo que “retire suas palavras imediatamente” e peça desculpas ao povo chinês. Ele ainda afirmou que vai manifestar sua indignação junto ao Itamaraty e à Câmara dos Deputados.