26 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Blog

Eleitor que vender voto vai responder processo por corrupção eleitoral

Novo Código Eleitoral abranda crimes da classe política e pune eleitor como corrupto

Compra de voto: eleitor que vender vai responder por crime de corrupção eleitoral

Enquanto parte da sociedade brasileira mantém a ideia fixa nas idiotices palacianas, em Brasília, o parlamento segue ampliando sua estrada para a impunidade dos seus integrantes.

E isso está mais claro no novo Código Eleitoral que está para ser votado na Câmara dos Deputados na próxima quinta-feira.

No item compra de votos, o novo código propõe tipificar  o eleitor que vende o voto como corrupto.

Assim, se o código for aprovado, quem for denunciado por ter vendido o voto para algum parlamentar será processado por crime eleitoral.

Em outro item, a proposta atenua a situação de parlamentares e partidos flagrados no crime de “boca de urna” e transporte irregular de passageiros.

A proposta em discussão pelos parlamentares descriminaliza o transporte irregular de eleitores da zona rural para as cidades, bem como a famigerada “boca de urna”.

Pela proposta do novo Código, para os dois casos, haverá apenas a aplicação de uma multa, sem prisão, nem indiciamento por crime praticado.

É a “nova política” planificando seus interesses dentro da lei, a partir da Câmara dos Deputados, comandada pelo Centrão.

Assim, que se cuide o eleitor viciado na venda de votos para levar a classe política ao poder.

Agora ele não mais dizer que só os políticos são corruptos.