15 de agosto de 2022Informação, independência e credibilidade
Mundo

‘Estou triste em renunciar’, diz Boris Johnson, ao deixar o cargo de primeiro ministro do Reino Unido

O premiê de direita renunciou ao cargo após uma série de escândalos em sua gestão

Boris Johonson, primeiro ministro do Reino Unido, renuncia após escândalos

“Estou triste em renunciar”. Foi a fala do primeiro-ministro do Reino Unido Boris Johnson, ao deixar o cargo nesta quinta-feira (7), em Londres.

Em pronunciamento, o ex-premiê  Johnson deu sinais de que vai permanecer na liderança do Partido Conservador até outra pessoa ser escolhida.

“O processo de escolha de um novo líder deve começar. E hoje indiquei um novo gabinete para servir, assim como eu farei até a escolha acontecer”, declarou Boris Johnson em frente a Downingu Street, sede do governo.

Boris Johnson se tornou uma figura popular ao liderar a campanha do Brexit, que levou a Inglaterra a deixa a União Europeia. Depois da apertada vitória, o método utilizado por Johnson – fake News – se tornaria uma potente ferramenta política.

Após uma vitória avassaladora em 2019, começou a cair em desgraça quando negou a Covid em um primeiro momento. Posteriormente, encampou o lockdown, mas participou de festas durante a quarentena em seu gabinete e, por fim, foi descoberto que Boris Johnson acobertou escândalos de assédio sexual de um funcionário

Isolado e impopular, Boris Johnson deixa o cargo após renúncia coletiva de ministros que afirmaram publicamente que o premiê não era mais digno da confiança do Reino Unido.

Nesta terça-feira (5) dois ministros e 18 funcionários do alto escalão de seu governo anunciaram uma renúncia coletiva e declararam que o PM não é mais digno de permanecer no comando do país.