21 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Mundo

Explosão em Beirute foi uma das maiores “não nucleares” da história

Com energia de 1.500 toneladas de TNT, catástrove teve ao menos 10% da intensidade da bomba de Hiroshima

A explosão em Beirute, que matou pelo menos 135 pessoas e nivelou grande parte do porto da capital libanesa, é “inquestionavelmente” uma das maiores explosões não nucleares da história, segundo cálculos de especialistas em engenharia britânicos.

Uma equipe da Universidade de Sheffield calculou a força da explosão com base nos vídeos e fotografias que surgiram desde o desastre.

Eles acreditam que a explosão foi equivalente a 1.000 a 1.500 toneladas de TNT. Trata-se de um décimo da intensidade da bomba nuclear de Hiroshima, mas muito maior do que qualquer explosão de uma arma convencional.

A intensidade da explosão reforça portanto a crença de que a tragédia foi causada pela detonação de 2.750 toneladas de fertilizante de nitrato de amônia.

O professor Andy Tyas, especialista em engenharia de proteção contra explosões da universidade, disse: “Existem regras simples que relacionam a expansão máxima da bola de fogo ao tamanho da carga explosiva original e de algumas medidas muito aproximadas de vídeos on-line, achamos que a explosão é equivalente a algo entre 1.000 e 1.500 toneladas de TNT.

“Analisamos imagens de vídeo do atraso entre a detonação e a chegada da onda de choque a vários centenas de metros da explosão, e elas concordam amplamente com esse tamanho de carga. Se correto, isso significaria que essa explosão teve talvez 10% da intensidade da bomba de Hiroshima”. Andy Tyas, especialista em engenharia da Universidade de Sheffield.

Qualquer que seja o tamanho exato da carga, esta é inquestionavelmente uma das maiores explosões não nucleares da história.

A explosão parecia ter sido desencadeada por um incêndio que provocou uma quantidade gigantesca de fertilizante de nitrato de amônio armazenado durante anos no porto, explodindo com a força de um terremoto moderadamente forte.

Milhares de pessoas foram feridas pela explosão, que danificou ou destruiu um número indeterminado de edifícios, desabrigando quase meio milhão de moradores.