21 de junho de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Fiea ajuda no combate à Covid-19 com doação de capacete respiratório

Além de melhorar as condições de respiração do doente, o equipamento evita o vazamento de ar contaminado.

Equipamento foi entregue ao secretário Alexandre Ayres | Assessoria

Na manhã desta quarta-feira, 19, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra de Andrade, entregou à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) 30 capacetes hiperbáricos. Denominado Elmo, o equipamento ajuda no tratamento e complicações causadas pela Covid-19.

Os capacetes foram doados de forma gratuita e sem encargos pelo Sistema Indústria. “É uma forma de ajudarmos Alagoas a enfrentar a pandemia”, afirmou o empresário José Carlos Lyra. Ele fez a entrega dos equipamentos ao secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres.

Presente ao evento, o superintendente do Sesi/AL, Carlos Alberto Paes, ressaltou que é a segunda vez que a Fiea faz essa doação à Sesau. Em fevereiro último, Lyra já havia entregado ao secretário Ayres 20 desses capacetes para ajudar a rede pública estadual de Saúde no tratamento de pacientes com Covid-19.

“Somos gratos à Federação das Indústrias por essa importante contribuição ao Estado, a segunda em três meses”, disse o secretário.

Também em fevereiro, foram doados capacetes aos diretores do Hospital do Coração, Ricardo César Cavalcante, do Hospital Arthur Ramos, José Lídio Nunes Lira, que receberam 10 respiradores cada um; e ao reitor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Josealdo Tonholo, que, junto com o superintendente do Hospital Universitário (HU), médico Célio Fernando de Sousa Rodrigues, recebeu outras 10 unidades.

Nesta quinta-feira, 20, José Carlos Lyra faz nova doação ao Hospital Universitário (HU). Desta vez, o reitor Tonholo receberá 20 unidades.

O Elmo foi criado pela Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE), com apoio do governo daquele estado, e desenvolvido em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e com a Esmaltec, empresa do Grupo Edson Queiroz, que fabrica o aparelho em larga escala.

Segundo a Universidade de Fortaleza (Unifor), o Elmo oferta oxigênio em alto fluxo para o paciente. O capacete tem três ramos, um de entrada de oxigênio, o ramo de inspiração, e outro de saída de gás carbônico, o ramo de expiração. O terceiro ramo é destinado para a medicação e/ou alimentação do paciente durante o tratamento hospitalar.

Além de melhorar as condições de respiração do doente, o equipamento evita o vazamento de ar contaminado, protegendo os profissionais de saúde.