18 de outubro de 2020Informação, independência e credibilidade
Esportes

Fim de uma era: Messi comunica ao Barcelona que quer sair do clube

Anúncio chocante, após 20 anos na instituição, vem de informações exclusivas acessadas pela TyC Sports

Lionel Messi finalmente se pronunciou após a humilhante derrota do Barcelona, por 8 a 2, diante do Bayern de Munique nas quartas de final da Champions League, e tomou uma decisão que parecia impossível: ele disse ao Barcelona que quer sair do clube.

O anúncio chocante, após 20 anos na instituição, vem de informações exclusivas acessadas pela TyC Sports.

Isso tudo em meio a uma profunda crise esportiva e após se encontrar com o novo técnico, Ronald Koeman. Ele resolveu que deixaria o clube catalão, onde realmente deixou sua marca na história do futebol para sempre.

Aos 33 anos, que está ma reta final da carreira, ele agora terá que buscar um novo destino. O Manchester City está se mostrando presente, o Inter sonha em conquistá- lo, a Liga Americana está à espreita e sempre estará com as portas abertas para seu time do coração na Argentina, o Newell.

Só não se sabe para onde ele vai. A maneira como será feita a saída de Messi também abre uma grande questão.

O contrato atual foi assinado em 2017 e possui cláusula de opção de saída unilateral, antes do início da temporada 2020/21. Anúncio esse já feito por ele, mas sua saída certamente terá uma negociação difícil de ser contornada.

Messi no Barça

Acompanhado de seu pai Jorge, um breve teste foi suficiente para Messi chegar em setembro de 2000 a La Masía, onde se encarregou de um tratamento de hormônios para seu crescimento que na Argentina não podiam pagar. Lá ele treinou até o salto para a Primeira Divisão em 2004, ano de sua estreia.

Esse foi o ponto de partida para uma safra sem precedentes em que quebrou recordes sem parar. Ele marcou 634 gols em 731 jogos (média de 0,86) e conquistou 34 títulos (24 locais e 10 internacionais). Além disso, em diferentes fases, ele consolidou um admirável domínio individual, comprovado por seus seis títulos da Bola de Ouro.

A era Messi culminou entre 2008 e 2012 pelas mãos da inesquecível equipe formada por Pep Guardiola, onde firmou parcerias inquebrantáveis ​​com Xavi Hernández, Dani Alves e Andrés Iniesta para estabelecer um jogo dominante do início ao fim com a bola como ferramenta. Não é por acaso que conquistaram 13 torneios de 16 possíveis.

Porém, os últimos dias do Pulga estavam longe de ter aquele brilho coletivo. Após um final de temporada sombrio em que o Barcelona não poderia lutar nem na La Liga ou na Liga dos Campeões da UEFA. Os avisos de dispensa de Luis Suárez, seu melhor parceiro nos últimos tempos, e Arturo Vidal não passaram de um presságio, embora Koeman tivesse o argentino nos planos.

O humilhante 8-2 do Bayern de Munique foi o golpe final. Marcou o fim do melhor ciclo de todos os tempos para um jogador do mesmo clube, sem mais nem menos. Histórico onde quer que você olhe para ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.