27 de outubro de 2021Informação, independência e credibilidade
Policia

Fisiculturistas são presos por fabricar e vender anabolizantes ilegais

Junto com o casal, outros três faziam parte de uma organização criminosa que atuava em Maceió e Recife

Uma operação nesse final de semana, em Maceió e Recife, e divulgada pela Polícia Civil nesta segunda (27), resultou na prisão de um casal de fisiculturistas e de outros três homens suspeitos de integrar uma organização criminosa que produzia e vendia ilegalmente anabolizantes.

A operação contou com policiais civis da Delegacia de Narcóticos (DNARC), Tático Integrado de Grupos de Resgate Especial (Tigre), Asfixia e policiais militares do Batalhão de Policiamento de Guarda (BPGD), com mandados de prisão e de busca e apreensão expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital.

A ação teve a participação também de policiais civis do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DRACO) de Pernambuco. Com o grupo, foi apreendido uma grande quantidade de substâncias anabolizantes e de outras dezenas de materiais utilizados na produção e distribuição desses produtos.

O casal, um homem de 25 anos e uma mulher de 26 anos, foi preso no Benedito Bentes, em Maceió, na casa de parentes. Eles eram os responsáveis pela compra de produtos para a fabricação dos anabolizantes.

O produto era vendidos para os consumidores, dentre eles, frequentadores e professores de academia de musculação. Já na apartamento deles, no Feitora, os policiais encontraram a maior quantidade dos materiais apreendidos na operação. Assim, foi constatado que lá funcionava um laboratório para a fabricação dos produtos por eles comercializados.

Com outros dois homens foram encontradas grande quantidade de anabolizantes e de substâncias. Essas prisões ocorreram, respectivamente no bairro São Jorge, em Maceió, e no bairro Jardim São Paulo, em Recife. Ainda na Pajuçara, foi preso o terceiro homem, pela suspeita de comercializar ilegalmente anabolizantes, em conluio com as demais pessoas presas.

Ao final da operação, todos os presos encontrados em Maceió foram levados para a DNARC para adoção das medidas cabíveis.