26 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Maceió

FMAC discute com Lideranças culturais as inscrições nos editais da Prefeitura de Maceió

Comunidade cultural foi orientada da importância da regularização para poder se inscrever nos dez editais lançados pela Fundação em agosto

Reunião entre lideranças culturais e a FMAC aconteceu no auditório da Prefeitura de Maceió, no Jaraguá. Crédito: Daniel Marinho / Ascom FMAC

Nesta quarta-feira (8), a presidente da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), Mirian Monte, se reuniu na sede da Prefeitura de Maceió, no Jaraguá, com algumas das principais lideranças culturais de Maceió para discutir sobre os dez editais lançados pela Fundação no mês de agosto.

No encontro, a presidente explicou a importância da inscrição dos artistas e explicou o passo a passo sobre como os editais são planejados e elaborados até chegarem à sua publicação, enfatizando dessa forma o trabalho que a Prefeitura de Maceió tem feito para ajudar a alavancar ainda mais a cultura do município.

Estavam presentes na reunião os representantes da Liga do Bumba meu Boi, da Associação dos Folguedos Populares de Alagoas (Asfopal), da Liga das Escolas de Samba Independentes de Maceió (Lessim) e também representantes de grupos de guerreiro, pastoril e de capoeira.

Editais

A Prefeitura de Maceió realizou um feito inédito para a cultura da capital: em apenas um mês, foram lançados dez editais que, juntos, irão contemplar mais de 10 mil artistas locais.

A grande iniciativa veio através da parceria que o município firmou com o Governo Federal viabilizadas por quatro convênios em vigor, todos resultantes de emendas parlamentares, destinadas pelo senador Rodrigo Cunha e pela deputada federal Tereza Nelma, totalizando mais de R$ 2,5 milhões em repasses federais.

No úlitmo dia de agosto (31), a Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) publicou os últimos três editais do mês de agosto, frutos do convênio “Ginga Maceió II”, emenda parlamentar obtida pela deputada federal Tereza Nelma.

O valor total do repasse para esta ação foi de R$ 710 mil, que originou os editais “Oficinas de Capoeira”, o “Credenciamento para o Festival de Bumba Meu Boi” e o “Credenciamento de Grupos Culturais de Matriz Africana”, que vão beneficiar 2,5 mil artistas.

Ao longo do mês, a Fundação já tinha lançado mais seis editais elaborados com a verba de três convênios federais: o “Maceió, Cidade das Artes”, que irá beneficiar cerca de 6,5 mil artistas com um repasse de R$ 950 mil, o “Cultura na Rua II”, abrangendo 780 artistas através de um repasse de R$ 300 mil, e o “Folguedos nas Redes”, com um repasse de R$ 600 mil para beneficiar 20 mestres da cultura popular e 1.200 alunos da rede pública municipal de ensino.

O edital “Folguedos Por Todo Canto”, que fecha os dez lançados em agosto, irá contemplar mais 360 artistas e foi lançado com recursos próprios do município.