4 de março de 2021Informação, independência e credibilidade
Maceió

Força-tarefa recebeu 370 denúncias e realizou 10 notificações no carnaval

Município contou com a colaboração de moradores e donos de estabelecimentos durante todo o feriadão

Ocupação de via pública com mesas e cadeiras foi flagrada pela fiscalização / Foto: Semscs

Maceió comemorou o Carnaval com muita tranquilidade e prevenção ao coronavírus. A força-tarefa montada pela Prefeitura para coibir aglomerações durante os dias 13 a 16 recebeu 370 denúncias, mas precisou emitir apenas 10 notificações.

As medidas foram necessárias em situações em que alguns bares ocuparam parte da via pública com mesas, permitiram aglomerações de clientes ou infringiram a lei de perturbação do sossego, com utilização de som alto.

Um bar na parte alta será intimado a prestar esclarecimentos e a se adequar aos protocolos relativos à covid-19, definidos pelo Município no decreto 9.032 de 5 de janeiro, e se reincidir terá o alvará suspenso por seis meses por aglomeração e obstrução de vias públicas.

Para o Município, a colaboração da população foi essencial para garantir o cumprimento das medidas de prevenção à covid-19.

“A gente observou uma adesão quase que total dos comerciantes, e a sociedade vem colaborando sem realizar festas clandestinas e sem blocos de rua. É uma medida muito importante para que nos próximos meses a gente não registre aumento no índice de infectados por conta do coronavírus”. Thiago Prado, gestor da Secretaria de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs).

“O que mais nos chamou atenção foi a grande participação da população, tanto fazendo denúncias, quanto atendendo às orientações que a Prefeitura tem passado todo esse tempo. Os ambulantes da orla também cumpriram o distanciamento e os protocolos de segurança sanitária”, destacou o coordenador do Gabinete de Gestão Integrada para o Enfrentamento à Covid-19, Claydson Moura.

Bloco foi dispersado sem necessidade de notificação / Foto: Semscs

Fiscalização

A força-tarefa foi coordenada pela Semscs, com a participação das secretarias de Assistência Social, Transporte e Trânsito, Turismo, Cultura e do GGI Covid-19.

Trinta equipes se revezaram durante os quatro dias em todos os bairros da Capital e em todos os horários. As regiões mais complicadas para os fiscais foram o Mirante da Sereia e o Graciliano Ramos, onde foi feita parte das notificações.

Um veículo com emplacamento atrasado foi apreendido e duas igrejas receberam as equipes para um trabalho de orientação após denúncias de que os presentes não estariam usando máscaras, mas a situação não foi constatada no local.

Ambulantes e permissionários (bares, mixes, quiosques) da orla, desde a Pajuçara até Jacarecica, receberam instruções da Secretaria de Assistência Social para manter a higienização das mãos e dos equipamentos de trabalho.