29 de outubro de 2020Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Governo alerta os alagoanos: pandemia não acabou

Maceió e maioria das cidades passam às bandeiras azul e amarela, mas distanciamento, uso de máscaras e protocolo sanitário devem ser mantidos

“Se a gente relaxar na proteção individual, da família, do bairro e da cidade, as coisas em Alagoas podem voltar a piorar”, alertou o governador Renan Filho.

Isso foi durante coletiva de imprensa nessa terça-feira (11) para anunciar mais uma mudança de fase do Plano de Distanciamento Social Controlado: a partir desta quarta (12), Maceió já pode avançar para a fase azul e os demais municípios para a amarela – com exceção dos situados na 9ª e 10ª Região Sanitária (Médio e Alto Sertão alagoano), que seguem com bandeira laranja.

A notícia é boa, mas na troca das cores, há uma que não muda: os cuidados no enfrentamento à pandemia continuam no vermelho. A evolução positiva dos números permite dar sequência à reabertura econômica na maior parte do estado, contudo, o sinal de alerta deve permanecer ligado. A guerra contra a Covid-19 não acabou.

“Devemos respeitar o distanciamento social, cumprir o protocolo sanitário, manter os cuidados com a higiene das mãos e usar máscaras sem qualquer exceção se precisar sair de casa. Mas, se puder, fique em casa porque isso também colabora nesse momento”. Renan Filho, governador de Alagoas, ao lado de secretários e do chefe do Gabinete Civil.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, reiterou a necessidade de todos os alagoanos continuarem comprometidos na luta contra o vírus.

“Para a gente poder retomar a economia de maneira gradual e as pessoas voltarem a realizar atividades que estavam anteriormente suspensas, é preciso contar com o apoio deliberado dos cidadãos”. Alexandre Ayres, titular da Sesau.

“A população deve manter as medidas de higiene pessoal, atender às orientações educativas para utilização de máscara e, o principal: que continue evitando aglomerações desnecessárias para que não tenhamos a necessidade futura de retroceder nas fases agora ampliadas”. Alexandre Ayres.

Esforço coletivo

Governo e gestores municipais seguem a cumprir o seu papel. Ao apresentar números e dados comparativos da evolução histórica dos principais indicadores, o secretário de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio, Fabrício Marques, confirmou que o esforço governamental para atender, conscientizar à população e salvar vidas surtiu efeito.

Na avaliação da chamada Matriz de Risco, as cores das bandeiras de classificação apresentam agora cinco indicadores na cor verde (a mais positiva): óbitos por semana epidemiológica, taxa de letalidade, taxa geral de ocupação de leitos, taxa de ocupação de leitos com respiradores e razão de casos ativos por casos recuperados.

Apenas um indicador segue na cor azul, o número de leitos por 100 mil habitantes que, de acordo com o governador, deverá chegar à bandeira verde com os cinco leitos de UTI que serão abertos até o final da semana na cidade de Santana do Ipanema.

Após enaltecer a atuação da imprensa e dos profissionais de saúde, Renan Filho ressaltou que o resultado é fruto de um esforço coletivo entre governo e cidadão.

“O somatório dos dois esforços é o que vai nos fazer vencer o novo coronavírus em Alagoas. A mensagem de hoje é: ‘há avanços, mas há também a necessidade de seguirmos vigilantes e cumprindo o nosso papel para avançarmos’”. Renan Filho.

O Médio e o Alto Sertão seguem na fase laranja em virtude do espraiamento da doença para essas regiões, explicou Renan Filho. Foto: Márcio Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.