22 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Governo de Alagoas é parceiro da Onu-Habitat em proposta de política habitacional

Apresentação dos resultados foi aconteceu no seminário Diretrizes para a Política Habitacional de Alagoas

Após um extenso ciclo de diálogos com diversos agentes da sociedade civil, o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) concluiu a elaboração de soluções e estratégias para o setor de habitação de Alagoas.

A apresentação dos resultados foi aconteceu no seminário Diretrizes para a Política Habitacional de Alagoas, realizado na quarta-feira (10), em parceria com o Governo do Estado.

Na oportunidade, foram discutidos os objetivos, eixos estratégicos e recomendações para a gestão e o financiamento da proposta de política habitacional que o ONU-Habitat tem consolidado nos últimos meses.

“Foi um momento de muito conhecimento, um processo de ganho em que a gente discute a proposta e leva para o nosso povo da periferia. É um norte pro Estado construir cidades justas e participativas, com igualdade de direito para todos”, afirmou Luciene Lemos, uma das representantes de movimentos sociais que participaram da ocasião.

Assim como ela, outros atores puderam contribuir com o projeto, que também contou com o engajamento de lideranças comunitárias, representantes de municípios e do setor imobiliário e da construção civil.

“Uma elaboração de política pública requer necessariamente ouvir a sociedade, não é um trabalho meramente técnico. Espero que a partir dessa contribuição o estado possa formalizar uma nova política habitacional para Alagoas, capaz de equacionar suas necessidades urbanas e de moradia”, pontuou o consultor do ONU-Habitat, Nabil Bonduki.

O seminário, que contou com uma mesa de debates para ampliar as discussões da proposta, também levou a público as sugestões levantadas em uma oficina aberta à população, realizada na terça-feira (09).

A ideia, segundo a analista de Programas do ONU-Habitat, Paula Zacarias, foi continuar o diálogo e validar soluções que possam beneficiar as famílias e o setor em geral, abrindo caminhos para um desenvolvimento urbano mais sustentável e inclusivo.

“A partir de agora, iremos preparar o documento com tudo o que foi sugerido nesse processo de construção coletiva. Em breve, toda a população vai conseguir se empoderar desse guia”, explica Paula Zacarias.

Visão Alagoas 2030

O projeto, desenvolvido no âmbito do Programa Visão Alagoas 2030, é uma das frentes de atuação do ONU-Habitat para apoiar o Estado em estratégias que consolidem avanços alinhados a agendas globais como a Agenda 2030 e a Nova Agenda Urbana.

“Por meio desses momentos organizados pela agência da ONU, tivemos visões diferentes sendo apresentadas, a sociedade foi muito bem representada. Com esses agentes engajados, a política deixa de ser de governo e passa a ser de Estado”, reforçou a superintendente de Política de Habitação do Governo de Alagoas, Lorena Coimbra.

Também estiveram presentes no seminário representantes da Secretaria de Estado do Transporte e Desenvolvimento Urbano de Alagoas, das Prefeituras Municipais de Maceió e de Arapiraca, da Ufal, da Associação dos Municípios Alagoanos, do Sinduscon, da Ademi, do Nisa, da União Nacional por Moradia Popular, do Movimento Nacional de Luta pela Moradia e do Instituto de Arquitetos do Brasil.