21 de setembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Brasil

Internado, Renan diz que perseguição o abateu física e mentalmente

No hospital para a retirada de um rim, senador fala em ‘assassinato de reputação’ com as ‘acusações sem prova’

Ainda internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde passou por cirurgia para a retirada de um tumor no rim direito, o ex-presidente do Senado Renan Calheiros (MDB-AL) gravou um vídeo e reclamando de perseguição ao responder ‘processos sem provas’.

O senador desabafou afirmando que o vídeo serviria para relatar o  desgaste físico e mental que tem enfrentado por conta de “processos e perseguições absurdos”, com mais “absoluta falta de provas”.

“A qualquer momento podem surgir outros absurdos que vão causando danos a minha saúde física e mental. Ano a ano, mês a mês, é uma verdadeira tortura. Ontem mesmo, saindo da cirurgia, fui instado a responder pela 10ª vez a uma denúncia improcedente, nascida de uma delação onde todos os delatores negaram a imputação inicial. Fala-se muito em assassinato de reputações, essas acusações sem prova. O fato é que vale uma sentença de morte em vida, assassinato mesmo. O corpo também se abate”. Renan Calheiros, senador (MDB-AL).

Tumor no rim

Após exames de rotina, Calheiros precisou ficar no hospital, desde a quarta-feira da semana passada (9). Foi identificado um tumor de 1,6 cm e seu rim direito foi retirado. Os demais tumores, em outras regiões, estão sendo avaliados. E segundo ele disse no vídeo, dentro de poucas horas deve passar por outra cirurgia.