23 de junho de 2021Informação, independência e credibilidade
Maceió

JHC afirma que servidor público não pode mais ser tratado como ‘vagabundo’

Candidato à Prefeitura de Maceió reforça a importância de uma política de valorização do servidor público

O dia do servidor público não tem muito a ser comemorado em Maceió, os funcionários da Prefeitura passam por constante desvalorização. Com JHC e Ronaldo Lessa na gestão da capital, começa a mudança de verdade para os servidores, uma política voltada à valorização dos profissionais, criação de um cronograma de concursos e um fórum permanente de diálogo com o gabinete do prefeito.

“O servidor público não pode ser tratado como vagabundo, pois é ele que está na linha de frente, através de um concurso público, para servir a toda população. Temos um plano de valorização do servidor público, vamos estabelecer um cronograma para novos concursos públicos. Também analisaremos todo o plano de cargos e salários e direitos que foram agredidos durantes todos esses mandatos sem que se fossem cumpridos”. JHC.

A servidora Tayse Roque é professora da rede municipal. Ela esperou por muitos anos sua nomeação no concurso, nesse tempo, se qualificou e percebeu que não foi suficiente para ser valorizada.

“O servidor público não tem incentivo para se qualificar, porque ele fez um mestrado, um doutorado, e demora anos para que ele receba essa remuneração. Como servidora pública eu me sinto hoje desvalorizada”. Tayse Roque.

JHC também vai analisar a convocação da reserva técnica do concurso para Educação municipal. O candidato a vice-prefeito na chapa, Ronaldo Lessa, é uma grande referência na política voltada à moralização da carreira no serviço público. Ele abriu concursos e tratou os processos com muita seriedade e honestidade, sem as famosas entradas “pela janela”. Lessa reafirma seu compromisso com a categoria.

“A gestão de qualquer cidade, estado ou país, que pretende crescer e se desenvolver, precisa estar amparada por um bom quadro de servidores. Sem isso, perde o cidadão, que fica sem médico, enfermeiro, professor, gari, guarda municipal e tantos outros profissionais. Trabalhadores que são fundamentais para o bom funcionamento do serviço público”. Ronaldo Lessa.

As propostas destinadas aos servidores públicos ainda têm como benefício a melhoria da prestação dos serviços, pois com estrutura adequada e valorização, essa categoria tão essencial para o funcionamento de Maceió passa a ter condições mais dignas de trabalho. Além disso, com diálogo direto com os profissionais, é possível alcançar ainda mais ganhos para os dois lados.